TMZ

Filho de Stallone estava morto há ao menos três dias, diz site

Filho de Stallone estava morto há ao menos três dias, diz site
14/07/2012 15:14 - g1


Sage Stallone, filho do ator Sylvester Stallone, estava morto há ao menos três dias, segundo informou o site TMZ. Na última sexta-feira (13), Sage foi encontrado sozinho e sem vida em seu apartamento em Los Angeles, nos Estados Unidos. A causa da morte ainda não foi revelada, mas as fontes da publicação afirmam que é provável que tenha sido um acidente.

O TMZ afirma que Sage estava morto em seu quarto há ao menos três dias, mas esse tempo poderia chegar a até uma semana. O site cita fontes próximas às autoridades envolvidas na investigação da morte.

George Braunstein, um advogado que representou Sage por 15 anos, disse que seus amigos estavam preocupados por não terem tido notícias dele e foram procura-lo em sua casa. Braunstein disse acreditar que a morte seja um acidente.

O site TMZ também afirma que falou com fontes que dizem que Sage costumava passar dias em seu quarto. Antes de seu corpo ter sido encontrado, ele teria ficado uma semana sem falar com ninguém --a empregada que limpava o local tinha instruções de não atrapalha-lo ou bater na porta de seu quarto, diz a publicação.

Sage foi encontrado morto sozinho por uma funcionária e um parente. A polícia foi chamada e confirmou a morte, disse Ed Winter, assistente policial envolvido no caso.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".