Segunda, 18 de Dezembro de 2017

Filho assumiu ter matado Eduardo Coutinho, diz delegado

4 FEV 2014Por FOLHAPRESS22h:00

Em depoimento prestado na noite de ontem a investigadores da Polícia Civil, Daniel de Oliveira Coutinho, 41, revelou detalhes sobre a morte de seu pai, o cineasta Eduardo Coutinho, 80. O filho assumiu a autoria do crime, cometido no último domingo, segundo o delegado Rivaldo Barbosa. Ele também feriu a facadas a mãe, Maria das Dores Oliveira, 62, que segue internada no hospital Miguel Couto. Segundo a polícia, Daniel disse que pretendia cometer suicídio, mas como "não queria deixar os pais desamparados", e resolveu matá-los.

Primeiro, ele esfaqueou a mãe, que, mesmo ferida, conseguiu escapar e se refugiar dentro do banheiro até a chegada de socorro. Depois, ele atacou com facadas o pai, o cineasta Eduardo Coutinho, que não resistiu aos ferimentos. "Ele atinge a mãe, que consegue escapar e se abriga em local seguro. Depois, vai até o pai que, sem oferecer resistência, recebe os golpes e morre", disse o delegado Rivaldo Barbosa, titular da Divisão de Homicídios, em entrevista à TV Globo. 

O depoimento de Daniel Coutinho foi concedido ontem no hospital Miguel Couto, onde ele permanece internado. Após atacar os pais, ele desferiu golpes de faca em seu próprio abdômen. "Agora, consideramos o crime esclarecido", acrescentou o delegado. 

Leia Também