sábado, 21 de julho de 2018

aumento da demanda

Filas para atendimento no Fórum provocam reclamações e tumulto

5 NOV 2010Por bruno grubertt00h:00

O feriado prolongado fez aumentar as filas de procura por atendimento no Judiciário da Capital. Ontem, o tempo de espera no Fórum de Campo Grande aumentou em relação aos dias normais. Isso porque esta quinta-feira foi considerada o primeiro dia útil do mês, já que na quarta, quando o atendimento ao público foi retomado após o feriadão, o sistema de informática do Judiciário teve problemas, prejudicando os serviços.

Ontem à tarde, usuários que foram até o local para consultar processos ou ser atendidos, chegaram a esperar duas horas com a senha nas mãos. "Estou aqui desde uma e meia da tarde. Na última vez que vim aqui não demorei 15 minutos. Tinha outro compromisso daqui a pouco, mas nem vou ter tempo de ir", disse Antenor Carvalho Cavalcante, de 43 anos. No dia 19 de outubro ele esteve no Fórum para fazer a mesma consulta e demorou cerca de 10 minutos, de acordo com o que relatou.

Funcionários da Justiça confirmaram o aumento da demanda, porém, ontem, disseram que o movimento ainda estava menor do que o registrado na quarta-feira, quando o sistema ficou fora do ar. A demora foi confirmada por pelo menos outros cinco usuários consultados pela reportagem. "Hoje está bem mais cheio do que nos outros dias que eu vim. Nas outras vezes foi bem mais rápido", afirmou a doméstica Romília França, de 26 anos. Em frente ao fórum, detentos do regime semiaberto, que têm de prestar contas à justiça com frequência, enfrentaram filas, segundo eles, "incomuns".

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) informou que a movimentação era esperada, por conta do feriado prolongado e do início de mês. Além disso, também durante o recesso, foram feitas modificações no sistema on-line de acesso aos processos. Na quarta-feira a ferramenta apresentou problemas que foram resolvidos na mesma data, segundo a assessoria de imprensa do TJMS. Entretanto, no início da noite daquele dia, a reportagem tentou acessar processos pelo sistema, que ainda apresentava problemas.

No início de setembro, houve redução no horário de atendimento ao público no judiciário do Estado. O expediente diminuiu de dez horas — das 8 às 18 horas — para apenas sete — das 12 horas às 19 horas. 

Leia Também