Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FIFA se recusa a entregar documentos do Caso Neymar para Justiça

FIFA se recusa a entregar documentos do Caso Neymar para Justiça
15/02/2014 06:00 - gazetaesportiva


Vivendo ótima fase dentro de campo, com a melhor campanha no Campeonato Paulista, além do melhor ataque e da melhor defesa, os bastidores do Santos e os fatores extracampo são o que preocupam os dirigentes e os torcedores santistas neste início de temporada. Nesta sexta-feira a “novela Neymar”, envolvendo a negociação do atacante com o Barcelona, da Espanha, ganhou mais um novo capítulo.

A entidade máxima do futebol, a FIFA, se recusou a entregar os documentos ao juiz espanhol Pablo Ruz, responsável pelo processo do imbróglio envolvendo Neymar, Santos e Barcelona. O órgão, cuja sede está localizada na Suíça, afirmou que os contratos contêm informações privadas e que ela só pode ser obrigada a entregar tais anexos, através de um Instituto localizado nos País europeu.

O advogado espanhol solicitou a documentação através da Real Federação Espanhola de Futebol, e com os detalhes constatados nos contratos, Ruz espera descobrir o valor real da quantidade de dinheiro desembolsado pelo Barcelona para contratação do atacante Neymar. O juiz desconfia que algumas cifras estão sendo ocultadas.

Enquanto aguarda um posicionamento do caso Neymar, o Santos mantém a cautela ao falar sobre o assunto. “Estamos lidando com a imagem do maior ídolo do clube nos últimos anos. Queremos ter conhecimento dos contratos, dos processos, formar uma opinião e, a partir dessa opinião, ver qual é a melhor decisão. O Santos não quer ser precipitado”, ressaltou o presidente em exercício do Peixe, Odílio Rodrigues.

Felpuda


Engana-se quem acha que diminuiu a voracidade de ter fatia de cobiçado bolo por parte de “quem manda”. O recuo realmente houve, mas só por enquanto e por uma questão de estratégia, até porque, nas primeiras investidas, as portas não se abriram. E continuam fechadas. Mas quem conhece bem a dita figurinha aposta que ela não desistirá até encontrar, digamos,  um “chaveiro amigo”. Essa gente não sossega nem diante da pandemia... Afe!