Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

'GAMBIARRA'

Fiação desencapada traz risco à população no Pioneira

Fiação desencapada traz risco à população no Pioneira
19/04/2011 09:51 - EVELIN ARAUJO/ROSANA SIQUEIRA


Um prédio da Rede Econômica de supermercados, localizado na rua Barão de Limeira, no Jardim Pioneira em Campo Grande foi autuado hoje pela Enersul, por furto de energia. A fiação que sai do terreno do supermercado está desencapado, deixando a população em risco. Segundo o gerente de recuperação de energia, Paulo Roberto dos Santos, se uma criança pisa em uma fiação desencapada como essa, pode perder um dedo, “Infelizmente podemos só multar por furto de energia, mas o risco que eles expoem à população é enorme”, completa.

O supermercado diz que a fiação não é deles, mas a Enersul salienta que eles fazem a autuação e enviam o documento com multa ao dono do terreno, que é do supermercado.

A secretária Josiane dos santos, de 26 anos, que mora atrás do local, em frente ao poste da fiação, comenta que já havia visto essa situação na rua. “É um risco pra gente isso aí”, a moradora ainda confirma que o galpão pertence ao supermercado.

De acordo com a Enersul, há o risco de um curto-circuito na fiação. Caso isso ocorra, o curto pode desligar o alimentador e derrubar a energia de 4.422 imóveis, entre eles estão o posto de saúde do bairro, uma escola e a base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

A polícia cívil está no local para fazer levantamento dos dados.

Nota de esclarecimento 

A assessoria da Rede Econômica informou em nota que não tinha conhecimento da  fiação clandestina, apesar dos fios atravessarem a Rua Barão de Limeira, atrapalhando motoristas e pedestres. "A obra de ampliação do supermercado estava sob supervisão de uma empresa terceirizada. A Rede Econômica não tomou a decisão e nem estava a par da ligação clandestina realizada pela construção. A empresa lamenta o ocorrido e não apoia de maneira alguma atitudes ilegais e de risco como esta. As obras foram interrompidas até a substituição da equipe responsável", esclarece a nota.

Atualizada às 12h01min para acréscimo de informações

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?