Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LIDERANÇA

FHC é opção de Serra para dirigir tucanos

FHC é opção de Serra para dirigir tucanos
21/04/2011 00:00 - ESTADÃO


A cerca de um mês da eleição para a escolha do presidente nacional do PSDB, aliados do ex-governador José Serra começaram a se movimentar para convencer o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso a ocupar o cargo.

A movimentação vai na contramão do que o senador mineiro Aécio Neves tem articulado: a recondução do atual presidente, o deputado Sérgio Guerra (PE). O nome do novo presidente tucano será referendado durante a convenção do partido, que será no fim do mês que vem.

Nos últimos dias, parlamentares ligados a Serra levaram a sugestão a FHC, que resiste à ideia. A ponderação do ex-presidente tem sido basicamente a mesma: com quase 80 anos, não quer mais se envolver nos impasses da política interna partidária.

Nesta semana, FHC deu indícios de que não pretende abraçar a causa. Após reunião no seu instituto, o iFHC, foi questionado sobre o racha no PSDB municipal. Expôs o que tem dito reservadamente: "Não sei nada a respeito. Olha, vou fazer 80 anos, já não acompanho, há tempos, o dia a dia da vida partidária".

A ideia de lançar FHC é uma tentativa do grupo de Serra de aumentar a influência na cúpula do partido - os serristas veem o projeto de recondução de Guerra como, praticamente, a confirmação de que o senador será o candidato a presidente em 2014.

Felpuda


Tudo indica que o MDB não conseguiu convencer o PSDB de iniciar namoro com vistas a casamento nas eleições, e a ideia teria sido descartada. Os tucanos demonstraram que o problema deles não é o cargo: os emedebistas ofereceram a vaga de vice na disputa à Prefeitura de Campo Grande, a mesma cobiçada pelos tucanos, mas na chapa do PSD do atual prefeito. A questão, politicamente falando, seria, digamos, o oferecido “noivo”. Afe!