HOMENAGEM

Festival de Inverno de Bonito celebra Manoel de Barros

Festival de Inverno de Bonito celebra Manoel de Barros
11/07/2012 11:48 - NOTÍCIAS MS


Com sua programação já finalizada, o 13º Festival de Inverno de Bonito, realizado pelo governo do Estado de Mato Grosso do Sul e que acontece de 25 a 29 de julho, terá mais atrações, novos espaços e homenagem interativa ao poeta Manoel de Barros. Este ano o Festival ampliou os espaços para público devido ao aumento de visitantes a cada edição. O palco Fala Bonito terá o dobro de apresentações, com artistas de Mato Grosso do Sul e do Brasil. O pavilhão das Artes abrirá espaço para um lounge interativo na Rua Pilad Rebuá, com sofás, plantas e poemas do grande Manoel de Barros.

O túnel temático do Festival de Inverno de Bonito de 2012 faz justa homenagem a um dos maiores poetas contemporâneos: Manoel de Barros. Se em edições anteriores o evento abordou temas como a terra, as águas, a fauna e a flora pantaneira, dessa vez a poesia ganha o espaço para que o público visitante possa “sonhar acordado”, percorrendo um espaço mágico, de sonhos, lúdico e poético, como se navegasse em um cosmo imaginário.

 Ele não será apenas um túnel contemplativo. O visitante não passará imune ao conteúdo que recheia esse espaço, repleto de poemas, desenhos e informações do universo mágico e profundo do poeta. São 100 metros de comprimento formados por uma estrutura em forro e madeira com 4,50m de altura por 7,0m de largura, em módulos a cada 5,0m. Nessa estrutura, com tecidos e vinis, serão montados flocos que se assemelham a nuvens e instalados 20 painéis com impressões de poemas e desenhos do poeta Manoel de Barros.
 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".