Terça, 20 de Fevereiro de 2018

MOTIM

Festas de fim de ano motivaram rebelião na Unei Dom Bosco

14 NOV 2010Por VIVIANNE NUNES08h:29

“Eles já haviam cantado a bola de que iriam fugir por causa do Natal e Ano Novo”. Com essa frase, um dos agentes responsáveis pelos internos da Unei Dom Bosco, abrigados na antiga Colônia Penal Agrícola de Campo Grande, começou seu relato ao Portal Correio do Estado sobre a fuga ocorrida no fim da tarde de ontem que teve um saldo de 13 fugitivos e 2 agentes feridos.

As instalações, segundo o agente, são frágeis e as condições de trabalho desfavorecidas já que no momento em que se rebelaram eram 66 menores com armas artesanais contra apenas seis agentes penitenciários desarmados.

Com os rostos todos cobertos, os adolescentes entortaram as grades de uma das celas e renderam um agente, que foi então, obrigado a abrir as outras celas e liberar os menores apreendidos. “Haviam cerca de 15 a 20 chuchos [facas artesanais] e cabos de vassoura com vergalhões nas pontas. Não fugiram todos porque não quiseram”, afirmou.

Os menores foram transferidos para a antiga Colônia depois que o juiz da infância e juventude, Danilo Burin, determinou a retirada do prédio original pela falta de condições de higiene que apresentava.

O motim ocorreu por volta das 17h15min quando chegou ao fim o horário de visitas.

Leia Também