Domingo, 21 de Janeiro de 2018

Ferrosul será incluída em plano de aceleração

20 MAR 2010Por 03h:01
A ministra Dilma Rousseff está empenhada na inclusão do projeto da Ferrosul no PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento). A confirmação ocorreu em reunião entre o presidente da Ferroeste, Samuel Gomes, e a representação das quatro bancadas federais da região Sul (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul), e o chefe de gabinete da Casa Civil da Presidência da República, Gilles de Azevedo. “A reunião consolidou uma união política poucas vezes conseguida no Sul do Brasil”, ressaltou o presidente da Ferroeste. “O movimento iniciado na base da sociedade, em mobilizações regionais em Mato Grosso do Sul, Sudoeste do Paraná, que se estendeu ao Oeste de Santa Catarina e alcançou o Rio Grande do Sul, levou os governadores e as assembleias legislativas do Sul do Brasil a unirem-se em torno da retomada do papel do Estado no planejamento, construção e operação de ferrovias. Agora, as bancadas federais trazem um novo e decisivo vigor à luta pela Ferrosul”. “Os parlamentos estaduais já haviam se manifestado com clareza em manifesto firmado pelos presidentes dos quatro estados da região do Codesul. Agora, as quatro bancadas federais dão as mãos e manifestam-se de modo uníssono ao governo federal em apoio aos projetos da Ferrosul”, disse Gomes. De acordo com o presidente da Ferroeste, o trecho paranaense da Norte-Sul, em bitola larga, “vai coincidir com traçado do projeto da Ferroeste pelo Sudoeste do Estado até Chapecó, em Santa Catarina”. Segundo Gomes, os estudos de viabilidade vão definir exatamente quais serão os outros traçados. Para o deputado Geraldo Resende (PMDB/MS), o governo federal sinalizou durante esse encontro, com a intenção de contemplar projetos ferroviários da região no PAC 2. “Dentro de um complexo de projetos ferroviários”, disse o deputado, “está o da Ferrosul: queremos construir um sistema ferroviário que possa atender todos os quatro estados”. O deputado por MS ressaltou que a reunião “aponta efetivamente” para a solução de um problema que afeta estados “que produzem parte substantiva da riqueza do País e sofrem com os percalços na logística de transportes para chegar aos portos”. A ferrovia é um dos meios de transporte mais baratos”, lembrou. Também participaram da reunião na Casa Civil, o representante da bancada catarinense, deputado José Carlos Vieira (SC/PR); o presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Transporte Ferroviário, deputado Jaime Martins (MG/PR); e o líder da bancada paranaense, deputado federal Alex Canziani (PTB/PR).

Leia Também