quarta, 18 de julho de 2018

Ferrari festeja fim de 'regra hipócrita' e quer 3 carros no grid

15 DEZ 2010Por Terra14h:56

O presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, engrossou o coro de membros da escuderia e comemorou a decisão da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) de cancelar a proibição das ordens de equipe na Fórmula 1.

"Felizmente, foi abolida esta regra, que verdadeiramente se tornou uma regra hipócrita. Isto (jogo de equipe) sempre foi parte do esporte e aqueles que correm pela Ferrari têm total consciência deste assunto", disse o italiano.

"A FIA está funcionando bem sob o comando de Jean Todt (atual presidente da entidade, ex-chefe de equipe da Ferrari) e essa decisão comprova isso", completou.

O artigo que proibia as ordens dos boxes foi criado após a ultrapassagem de Michael Schumacher em Rubens Barrichello no GP da Áustria, em 2002, por ordens da Ferrari. Neste ano, o assunto veio à tona, mais uma vez com a escuderia como protagonista, com Fernando Alonso e Felipe Massa no GP da Alemanha.

Se comemorou o fim da proibição das ordens de equipe, Montezemolo defende outras mudanças na Fórmula 1. Ele quer que as grandes escuderias possam ter três carros no grid e crê que isto seria melhor do que a presença de times pouco competitivos, como as novatas de 2010 (Hispania, Virgin e Lotus).

"As equipes pequenas? Honestamente, sinto que seria melhor ter a oportunidade de um terceiro carro do que ver carros que ainda teriam dificuldade na GP2. É uma ideia que vamos colocar para frente de novo para o futuro", afirmou.

Além disso, Montezemolo criticou a proibição dos testes durante a temporada, fazendo uma comparação com o futebol. "Temos que desbloquear essa limitação absurda nos testes. A Fórmula 1 é o único esporte em que não há chances para treino. É como pedir ao Real Madrid, Milan ou Inter para jogar com chuteiras lisas na chuva ou não aquecer antes de um jogo da Liga dos Campeões", concluiu.

Leia Também