domingo, 15 de julho de 2018

PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

Feriado teve 47 acidentes e duas mortes em rodovias de MS

16 NOV 2010Por VIVIANNE NUNES COM INFORMAÇÕES PRF07h:17

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 47 acidentes de trânsito em rodovias de Mato Grosso do Sul durante a operação Proclamação da República, que começou à meia-noite de sexta-feira e chegou ao fim à meia-noite de ontem no Estado. Deste total, duas pessoas morreram e 42 ficaram feridas.

A rodovia BR-163 foi que a mais concentrou ocorrências de trânsito totalizando pelo menos 42,5% delas, sendo que em um dos casos uma pessoa morreu. Em segundo lugar vem a rodovia BR-262 com 29,7% dos casos. A segunda morte do feriado ocorreu na BR-463.

Os radares da PRF flagraram pelo menos 1.842 condutores em velocudade suprior à prevista pela legilação de trânsito.

O objetivo da operação foi oferecer mais segurança aos usuários das vias e por isso houve um aumento significativo no efetivo e melhor operacionalização dos equipamentos como viaturas, radares e bafômetros.

Veículos saindo da pista foram o principais tipos de acidentes observados durante este feriado e a falta de atenção do condutor continua sendo a principal causa dos acidentes.

Apesar de todos os alertas sobre a proibição de dirigir sob efeito de bebidas alcoólicas, nove pessoas foram detidas no feriado prolongado de Proclamação da República acusados de dirigir embriagados.

Fatal

Edson Alves de Souza, 42 anos, era motorista do caminhão Volvo FH com placa do Paraná que morreu ao colidir na lateral de uma carrega Scania 124 com placa de São Paulo. O veículo era conduzido por Tiago Ferreira Campos, 27 anos e o acidente ocorreu no dia 14.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os veículos transitavam em sentidos opostos. O Volvo trafegava no sentido Pedro Gomes/Coxim e a Scania na pista contrária. O acidente aconteceu no quilômetro 755 da BR-163, às 21h10min de sábado (13).

A provável causa, segundo a PRF, é que um dos motoristas tenha dormido ao volante. O motorista da Scania chegou a dizer à Polícia Rodoviária que o Volvo transitava em zigue-zague pela pista e que chovia muito no momento da colisão, mas as informações ainda serão apuradas.

Edson morreu no momento da colisão. Mas, o corpo do condutor ficou preso às ferragens do caminhão e bombeiros levaram cerca de uma hora para conseguir retirá-lo. Tiago sofreu apenas ferimentos leves. Ele foi atendido também pelo Corpo de Bombeiros e levado para o hospital público de Coxim.

Leia Também