Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Federal apreende 46 quilos de cocaína

24 AGO 10 - 09h:34
EDILSON JOSÉ ALVES, PONTA PORÃ

Agentes federais das delegacias de Dourados e Naviraí fizeram ontem uma das maiores apreensões de cocaína já realizadas neste ano em Mato Grosso do Sul. Durante fiscalização na BR-463, rodovia que liga a região sul do Estado à fronteira com o Paraguai, os policiais localizaram um carregamento de mais de 46 kg da droga, cujo preço estimado é de R$ 400 mil.
Conforme as informações policiais, o entorpecente estava escondido, dividido em pequenos tabletes, no tanque de ar comprimido de um caminhão que fazia o trajeto Ponta Porã-Dourados. Em princípio, o motorista afirmou aos policiais que estava viajando até Dourados para fazer a manutenção do caminhão, mas depois acabou assumindo que estava a serviço de quadrilhas que fazem o tráfico de drogas na região.
O acusado tem 45 anos de idade e teve o nome preservado pela Polícia Federal para não atrapalhar o andamento das investigações. O motorista disse que tinha sido contratado para levar a droga da divisa de Ponta Porã com Pedro Juan Caballero, no Paraguai, até a cidade de Dourados, que fica a cerca de 120 quilômetros da fronteira.
Ele revelou que receberia  R$ 3 mil pelo transporte da droga, mas disse que não conhece a pessoa que receberia a droga em Dourados. Ele prestou declarações na sede da Polícia Federal de Dourados e, posteriormente, seria levado para a Penitenciária de Segurança Máxima Harry Amorim Costa.

Rota
A BR-463 que ficou conhecida como sendo a principal rota para o tráfico de maconha oriunda do Paraguai, agora também é via para o escoamento de cocaína oriunda do mesmo país. Os traficantes aproveitam da fragilidade no controle aéreo paraguaio e trazem para a região carregamentos de cocaína da Colômbia e Bolívia.
Depois de descarregados em fazendas da fronteira que têm pistas clandestinas para pousos e decolagens, a droga é enviada ao Brasil por via terrestre utilizando “mulas” que fazem o tráfico em pequenas quantidades. No caso da apreensão de ontem, o motorista disse que não conhece quem lhe contratou nem o receptor, mas confirmou que receberia R$ 3 mil.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Delegacia passa a atender em novo endereço a partir desta quarta-feira
FIQUE ATENTO!

Delegacia assa a atender em novo endereço a partir desta quarta-feira

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância
BRASÍLIA

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância

Porto Murtinho entra em situação de emergência por conta de erosão em barragem
DECRETO

Porto Murtinho entra em emergência por conta de barragem

Estados discutem mudanças em regras para cobrança do ICMS
TRIBUTO

Estados discutem mudanças em regras para cobrança do ICMS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião