Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Federais vão ao Supremo contra atuação da PRF

18 AGO 10 - 07h:49
As associações nacionais dos delegados de Polícia Federal e dos peritos criminais federais ajuizaram Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF), contestando as atribuições delegadas à Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os policiais rodoviários têm sido os responsáveis por um grande volume de apreensões de drogas e contrabando nos principais trechos das rodovias federais que cortam o Estado.
Para as entidades, os agentes rodoviários exercem atividades exclusivas da polícia judiciária, como interceptações telefônicas, cautelares de prisão, busca e apreensão, quebra de sigilos e perícias.
Ainda de acordo com as associações, um decreto de 1995 define a competência da PRF, no entanto, confronta a Constituição Federal de 1988. Ao executar trabalho judiciário, a Polícia Rodoviária estaria invadindo competência reservada pela legislação brasileira à Polícia Federal.
As entidades afirmam que o Ministério Público Federal e órgãos estaduais passaram a demandar para a PRF atividades sem qualquer ligação com patrulhamento ostensivo em rodovias federais, função da polícia administrativa.

Decreto
De acordo com o decreto, compete à PRF fazer perícias, levantamentos de locais, boletins de ocorrências, investigações, testes de alcoolemia, procedimentos destinados à elucidação de acidentes de trânsito, além de atuar na prevenção e repressão aos crimes contra a vida, os costumes, o patrimônio, a ecologia, o meio ambiente, os furtos e roubos de veículos, o tráfico de drogas, o contrabando e o descaminho.
Consta na ação, distribuída para o ministro Marco Aurélio Mello, que a PRF não pode desempenhar trabalho de investigação, perícia ou atuar na repressão e apuração de infrações penais.
O superintendente da PRF em Mato Grosso do Sul, Valter Favaro, não quis comentar o caso. Ele alegou que compete ao diretor-geral da polícia se pronunciar sobre a ação. Já a assessoria de comunicação da Polícia Federal no Estado não foi localizada para falar sobre a contestação. (VS)
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Aliados de 'Minotauro' estão entre presos do PCC fugitivos de prisão no Paraguai
FUGA EM MASSA

Aliados de 'Minotauro' estão entre presos do PCC fugitivos de prisão no Paraguai

Projeto auxilia na criação de hortas familiares em Campo Grande
HORTA URBANA

Projeto auxilia na criação de hortas familiares em Campo Grande

Rodoviárias têm fiscalização reforçada após fuga de detentos do Paraguai
FUGA EM MASSA

Rodoviárias têm fiscalização reforçada após fuga de detentos do Paraguai

Aos 73, filha solteira de ex-deputado ganha pensão há 46 anos: 'Nunca dependi'
ABSURDO

Aos 73, filha solteira de ex-deputado ganha pensão há 46 anos: 'Nunca dependi'

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião