Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sábado, 16 de fevereiro de 2019 - 15h33min

Fazer 2011 inova com estilo mais radical

12 FEV 10 - 07h:53
A nova Yamaha YS 250 Fazer modelo 2011 chega para tentar solucionar um problema que se agravou com chegada da Honda CB 300R: o desen ho defasado que acompanha o modelo desde seu lançamento em 2005. A nova versão radicalizou no design, inspirado nos produtos de alto desempenho da marca dos três diapasões. Manteve o motor de 250cc e o conjunto ciclístico equilibrado com uma boa novidade: o freio a disco traseiro. Ponto para a nova Yamaha, já que o modelo básico da CB 300R tem freio a tambor. Além disso, a Yamaha tem outra boa notícia ao consumidor. Manteve o preço do produto em R$ 10.950, mesmo com as significativas mudanças adotadas no modelo 2011. A produção inicial será de 3.000 unidades por mês e o início das vendas está previsto para a segunda quinzena de fevereiro. Nesta revolução visual, a Yamaha pretende fazer bastante barulho com a nova Fazer 250, que a partir de agora vai encarar de igual para igual sua principal concorrente, a CBzinha, que tem preço sugerido de R$ 11.490,00. De cara o que chama a atenção na mini naked foi a adoção de um conjunto óptico muito similar ao utilizado pela XJ6 N, naked de 600cc que também acaba de desembarcar no Brasil. O novo farol utiliza lâmpada de 60 watts, que ajudará na pilotagem noturna. Em sua primeira grande mudança estética, a moto ganhou ainda um novo painel de instrumentos, com visor de cristal líquido, rabeta ascendente com lanterna triangular em LEDs (muito parecida com a da superesportiva YZF-R1). A moto adotou nova alça para a garupa e rodas de liga leve com desenho mais moderno e, diga-se, mais bonito. Ciclística e conforto A Fazer 250cc reúne cinco pontos-chave para ser um sucesso de vendas: qualidade, confiabilidade, conforto, economia e agilidade, principalmente para encarar o trânsito dos grandes centros. Neste primeiro contato com a nova versão ficou claro o compromisso da Yamaha em investir na evolução natural de um produto já consagrado pelo motociclista. Bastante versátil para o dia a dia, a Fazer 2011 também pode encarar viagens curtas, já que o banco em dois níveis, com novo revestimento, garante o máximo de conforto. Na parte ciclística, além das novas rodas, a grande novidade é o freio a disco (220 mm de diâmetro) na traseira. Na dianteira, o mesmo disco de 282 mm de diâmetro e pinça com dois pistões da versão anterior. No conjunto de suspensões, garfo telescópico convencional, na dianteira, e balança monoamortecida, na traseira. Ambas com 120 mm de curso. Porém, na versão 2011, a Fazer ganhou novo link com rolete entre o amortecedor e a balança traseira. Segundo a marca, para deixar o conjunto mais macio e estável. Confiável motor O motor monocilíndrico de 249 cm³, comando de válvula no cabeçote (OHC), que gera 20,7 cv de a 8.000 rpm e 2,10 kgf.m a 6.500 rpm de torque máximo pode ser considerado um belo projeto da Yamaha do Brasil, afinal está também fazendo sucesso na América Latina e Europa. Ao subir na moto, acionar a partida elétrica e girar o acelerador, o propulsor oferece respostas rápidas e também um bom rendimento em baixos e médios regimes de rotações. O que representa mais agilidade para deslocamentos urbanos. Para quem não sabe, a Fazer 250 foi a primeira motocicleta de média cilindrada fabricada no Brasil alimentada por sistema de injeção eletrônica de combustível. Tot a lmente de acordo com as normas ambientais de emissão de gases poluentes (Promot 3), o motor da Fazer 250 trabalha de forma linear e sem engasgos. Como diferencial, o pistão desta Yamaha é forjado e o cilindro conta com revestimento cerâmico, que dispersa o calor com mais propriedade. Esta tecnologia é a mesma usada em modelos de maior cilindrada da marca como, por exemplo, a superesportiva YZF R1 e a trail XT660R. O câmbio de cinco velocidades continua oferecendo engates rápidos e bastante precisos. Não houve mudanças nas relações de marcha e nem da transmissão final. Segundo Alexandre Hernandes, instrutor técnico da Yamaha, a Fazer 250 2011 está completa. “É um projeto com excelente pilotagem e que agora melhorou significativamente seu apelo visual”, conclui o responsável pelo pós-venda da marca dos três diapasões, dizendo que a moto será vendida em três opções de cores: preta, vermelha e roxa.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Familiares de mulher que teve o corpo furtado realizam terceiro sepultamento com medidas de seguranç
FIM DA ANGÚSTIA

Familiares de mulher que teve o corpo furtado realizam terceiro sepultamento

MEIO AMBIENTE

Ministro contraria Ibama e diz que plantação em área indígena não é ilegal

Ambulância é arrombada e furtada  em pátio da Central de Regulação
CAMPO GRANDE

Ambulância é furtada em pátio da Central de Regulação

Goleiro Jefferson afirma não ter sido chamado para seleção por racismo
FUTEBOL

Goleiro Jefferson afirma não ter sido chamado para seleção por racismo

Mais Lidas