Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BALANÇO

Faturamento da indústria cresce em fevereiro

Faturamento da indústria cresce em fevereiro
07/04/2011 13:20 - agência brasil


O faturamento real da indústria de transformação cresceu fortemente em fevereiro registrando elevação de 14,3% em comparação ao mesmo período de 2010. Os números são da Confederação Nacional da Indústria (CNI) que divulgou hoje (7) o informativo Indicadores Industriais. As horas trabalhadas, que medem o ritmo do setor, subiram 6,7% e o emprego 4,1% na mesma comparação.

O carnaval, que este ano ocorreu em março, teve efeito no resultado uma vez que influenciou o número de dias úteis trabalhados em fevereiro e, consequentemente, alguns indicadores. “Ao mudar o carnaval de um mês para outro houve um impacto. Em março, a grande intensidade não vai se repetir”, disse Flávio Castelo Branco, economista da CNI.

A massa salarial, já corrigida pela inflação, teve queda de 1,4% em fevereiro em comparação a janeiro, mas registrou um acréscimo de 5,8% na comparação com o mesmo mês do ano anterior. O rendimento real ficou 1,6% na comparação entre fevereiro deste ano e o mesmo mês do ano passado.

O faturamento real no primeiro bimestre deste ano cresceu 11,1% em comparação ao mesmo período de 2010, com aumento das horas trabalhadas em 5,4%, do emprego em 4,4%, da massa salarial em 5,8% e do rendimento real médio de 1,2%.

Sem a influência de fatores sazonais, o faturamento real foi de 6,9% na comparação entre fevereiro deste ano e o mesmo mês do ano passado, as horas trabalhadas cresceram 2,6% e o emprego 0,4% na mesma comparação. As alterações da massa salarial e do rendimento real médio não podem ser quantificadas.

Em fevereiro, segundo a CNI, a indústria operou com 83,6% da capacidade instalada – resultado sem a influência de fatores sazonais. O resultado representa crescimento de 0,5 ponto percentual em comparação a janeiro e 2,6 pontos em comparação ao mesmo mês de 2010.

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.