Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

Bola de Ouro

Fatmire ameaça reinado de 4 anos de Marta

10 JAN 2011Por ESTADÃO08h:27

Marta tem sido onipresente na disputa da Bola de Ouro. Desde 2004, a meia-atacante não falta à premiação da Fifa. Levou o troféu nos últimos quatro anos. Agora, buscando o quinto título consecutivo (recorde absoluto), terá uma forte rival. A alemã Fatmire Bajramaj, de 22 anos, reúne currículo vitorioso e uma história tão comovente como a da brasileira de Dois Riachos, no sertão alagoano. A terceira concorrente é Birgit Prinz, também alemã e campeã do troféu da Fifa em três oportunidades (de 2003 a 2005). 

Fatmire - ou Lira, apelido pelo qual é conhecida - nasceu em Gjurakovc, no Kosovo. Aos quatro anos, teve de fugir com a família da guerra que assolava sua pátria. Refugiou-se na Alemanha.

A história da menina que conseguiu sua integração social por meio do esporte foi contada em autobiografia lançada em 2009. No livro Meu gol na vida: de refugiada a campeã mundial, ela tentou mandar uma mensagem de apoio a outras refugiadas e imigrantes. "Queria mostrar que é possível conseguir o que se deseja ao acreditar em você mesma", afirmou, à época do lançamento.

Além de enfrentar as dificuldades de adaptação em um novo país, Lira teve de driblar um rival quase implacável: seu pai. "O fato dele não querer que eu jogasse futebol não tinha a ver com minhas origens", diz a meia, que é muçulmana. "Ele era do tipo que acha que futebol não é para mulheres. Mas acabei convencendo-o e fico feliz que ele tenha admitido isso há pouco tempo."

Lira estreou na seleção alemã aos 17 anos. Foi campeã europeia, mundial e medalha de bronze em Pequim/2008. Em 2009, venceu a Copa da Uefa e a Copa da Alemanha pelo Duisburg. E, no ano passado, com o Turbine Postdam, voltou a ser campeã europeia e ganhou o Campeonato Alemão. Suas atuações decisivas e o carisma lhe renderam ainda o apelido de "garota glamour".

Leia Também