Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

INTERDIÇÃO

Farmácia é fechada após proprietário aplicar injeções

5 JAN 2011Por VIVIANNE NUNES E BRUNA LUCIANER09h:56

Uma drogaria localizada na avenida Tamandaré, em Campo Grande, foi interditada pela segunda vez em dois meses, pela Vigilância Sanitária, por não possuir farmacêutico responsável.

A Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), a Vigilância Sanitária Municipal e o Conselho Regional de Farmácia (CRF) estiveram no local, na manhã de hoje, após denúncias de dois clientes que passaram mal depois de terem sido medicados por injeções aplicadas pelo proprietário da drogaria, que não possui formação na área da saúde, conforme exige a legislação vigente.

Após a primeira interdição, que ocorreu de 23 de novembro a 13 de dezembro, a drogaria foi reaberta sob a alegação da contratação de duas profissionais farmacêuticas, uma para cada período. No entanto, a profissional designada para o turno não se encontrava no local no momento da fiscalização.

O proprietário da farmácia vai responder um termo circunstanciado de ocorrência por exercício ilegal da profissão, podendo pegar até dois anos de reclusão. A vigilância sanitária aplicará uma multa que pode variar de R$ 7 mil a R$ 11 mil e o local ficará impedido de funcionar até que contrate profissionais farmacêuticos.

A farmacêutica designada para estar no local será notificada pelo CRF e responderá por processo ético junto ao Conselho, que também aplicará multa de R$ 400 contra a drogaria.

Editada para acréscimo de informações às 11h

Colaborou Daniella Arruda

Leia Também