Farc e governo anunciam avanço na discussão do tema das drogas

Farc e governo anunciam avanço na discussão do tema das drogas
13/02/2014 17:45 - AGÊNCIA BRASIL


Em comunicado conjunto, as delegações da Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e do governo colombiano que negociam um acordo de paz anunciaram hoje (13), em Havana, o término de mais um ciclo de conversações e informaram que já existe um “esboço” de acordo sobre o problema das drogas, terceiro ponto da agenda de diálogos. “Neste momento, podemos dizer que temos os primeiros rascunhos com a base desse acordo [sobre cultivos ilícitos e narcotráfico], e estamos de acordo que a essência de qualquer solução é a reforma rural integral [primeiro ponto da agenda]”, diz o comunicado.

Os negociadores não adiantaram detalhes sobre os pontos que constarão do acordo, mas disseram que um elemento importante no combate ao narcotráfico será o “fortalecimento da presença institucional do Estado em territórios afetados, com ações que promovam o desenvolvimento integral”. A declaração conjunta menciona ainda a necessidade de “fechar a fronteira agrícola, a recuperação dos ecossistemas e de promover o desenvolvimento sustentável”. Cada região também deverá ser tratada de maneira distinta, devido às particularidades em cada zona.

O comunicado não fala sobre propostas levantadas pela mesa quanto à descriminalização do cultivo de maconha, cocaína e papoula no país, para que sejam usadas para fins terapêuticos, conforme as Farc propuseram. A solução para o problema das drogas começou a ser discutida em novembro do ano passado. Os negociadores anunciaram que o próximo ciclo começa no dia 24 deste mês, data em que a mesa pretende finalizar a discussão sobre o tema.

Encerrada a discussão desse assunto, deve entrar em pauta a reparação das vítimas do conflito, além da questão do desarmamento e da reintegração de guerrilheiros e de garantias para o cumprimento dos acordos celebrados no pós-conflito. Desde que foram iniciados em novembro de 2012, os diálogos de paz já produziram acordos parciais sobre o tema agrário e a participação política das Farc, mas os negociadores destacam que não existe “acordo enquanto não houver consenso sobre todos os pontos da agenda de negociação”. Caso seja bem-sucedido, o processo dará fim a um conflito de quase 50 anos, após pelo menos três tentativas frustradas de negociação anteriores.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".