Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEU BOLSO

Famílias da Capital têm intenção de comprar menos

Famílias da Capital têm intenção de comprar menos
20/01/2014 16:35 - Gabriel Maymone


Em um ano, a intenção de consumo das famílias campo-grandenses caiu 9,5%, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em janeiro deste ano, o índice ficou em 125,8, número 9,5% menor do registrado no mesmo período do ano passado.

“Em janeiro já é esperada uma contenção de gastos por conta da despesa de início de ano, como pagamento do IPTU, IPVA e gastos com materiais escolares, mas temos indicativos positivos sobre a perspectiva de consumo neste primeiro semestre”, explica o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul (Fecomércio MS), Edison Araújo.

Quando avaliados os componentes do índice, um dos que teve maior retração foi a avaliação do momento para a compra a prazo que ficou 10% menor em relação a dezembro, um indicativo de que os consumidores estão evitando o endividamento.

A avaliação da renda atual, porém, melhorou, 61,7% dizem que está melhor que no mesmo período do ano passado e, embora a intenção de consumo imediato tenha caído, as perspectivas de consumo para futuro próximo estão mais otimistas: 66,6% dizem que estão maior que no segundo semestre de 2013.

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!