Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Seu bolso

Famílias da Capital têm intenção de comprar menos

20 JAN 2014Por Gabriel Maymone16h:35

Em um ano, a intenção de consumo das famílias campo-grandenses caiu 9,5%, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em janeiro deste ano, o índice ficou em 125,8, número 9,5% menor do registrado no mesmo período do ano passado.

“Em janeiro já é esperada uma contenção de gastos por conta da despesa de início de ano, como pagamento do IPTU, IPVA e gastos com materiais escolares, mas temos indicativos positivos sobre a perspectiva de consumo neste primeiro semestre”, explica o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul (Fecomércio MS), Edison Araújo.

Quando avaliados os componentes do índice, um dos que teve maior retração foi a avaliação do momento para a compra a prazo que ficou 10% menor em relação a dezembro, um indicativo de que os consumidores estão evitando o endividamento.

A avaliação da renda atual, porém, melhorou, 61,7% dizem que está melhor que no mesmo período do ano passado e, embora a intenção de consumo imediato tenha caído, as perspectivas de consumo para futuro próximo estão mais otimistas: 66,6% dizem que estão maior que no segundo semestre de 2013.

Leia Também