Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Campo Grande

Familiares de vítimas de violência fazem protesto

12 JAN 2014Por THIAGO GOMES00h:00

Familiares de vítimas de violência doméstica e de outros tipos de violência, como assassinatos e latrocínios, devem promover, neste domingo (12), em Campo Grande um manifesto cobrando o fim da impunidade e exigindo mais celeridade da polícia e Judiciário. A concentração está marcada para às 8h, na Praça do Rádio Clube, e a expectativa dos organizadores é que a mobilização reúna de 300 a 500 pessoas. Uma passeata deverá cobrir algumas das ruas centrais da cidade, com o encerramento em frente à sede da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), na Rua 7 de Setembro.

A ideia do movimento partiu de familiares de Dayane Silvestre Uliana, 26 anos, assassinada pelo ex-marido Júlio César Martins, na noite do último sábado, na Avenida Manoel da Costa Lima com a Avenida das Bandeiras, em Campo Grande. Júlio César, que teve contra si a decretação de ordem de prisão, entregou-se à polícia na quinta-feira, sendo recolhido à cela da 4ª Delegacia (Moreninha).

Parentes de Giovanna Nantes, estudante que teria sido espancada pelo namorado Matheus Tannous, na noite da virada do ano, sofrendo várias fraturas e lesões no rosto, também devem participar do protesto de amanhã. O grupo Mães da Fronteira, encabeçado pelas mães dos estudantes Leonardo Fernandes, de 19 anos, e Breno Luigi Silvestrini de Araújo, de 18 anos, assassinados durante um assalto, em 2012, em Campo Grande, também tomará parte do evento.

Leia Também