Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Família alemã que vive há mais de 3 anos completamente sem dinheiro

20 JAN 14 - 19h:00Jornal Ciência

A família já causou polêmica por ter adotado um estilo de vida diferenciado, chamando a atenção na Europa.

A ideia veio do alemão Raphael Fellmer, de 29 anos. Ele propôs um sistema de vida completamente fora dos padrões consumistas da sociedade e sua família aceitou. Eles vivem sem dinheiro e comem apenas alimentos encontrados em sacolas de lixões de supermercados.

A família, composta por sua esposa e um filho, vive através do sistema de troca, ou seja, a residência alugada é fornecida por um proprietário que, ao invés de receber dinheiro, permite que o valor seja convertido em serviços domésticos como a jardinagem e reparos gerais, visto que eles moram no porão da casa. Eles afirmam que o único dinheiro necessário é para pagar contas como água e luz, impossíveis de negociar com as fornecedoras.

Raphael comentou ainda que dinheiro só é usado em casos de extrema necessidade, e ele citou apenas um único evento que foi quando sua esposa estava grávida e ele foi obrigado a pagar um plano pré-natal para o acompanhamento da gestação. Ao contrário do que muita gente pensa, ele não tem nenhuma dificuldade financeira, por ter nascido em uma família alemã de classe média alta.

Formado em Estudos Europeus, Raphael percebeu através de consciência social que existem coisas mais importantes que o dinheiro e é possível viver sem ele.

Ele comentou ainda que o dinheiro é, nada mais do que uma invenção do homem e que esse sistema pode entrar em colapso a qualquer momento. Raphael afirma ter adotado esse jeito novo de ver a vida para proteger sua família caso o mundo entre em “fúria” por problemas no sistema financeiro global.

A ideia original veio após ter feito uma viagem com vários amigos para o México sem gastar nenhum centavo. Eles trocavam mão de obra em serviços gerais de navios para conseguir o transporte, além de pegar caronas em caminhões nas estradas. Quando voltou para a Alemanha, a experiência mudou radicalmente sua vida e o conceito do que é fundamental para a vida humana.

Os alimentos são sempre colhidos em caçambas de lixo, de preferência orgânicos. Na Alemanha, vários mercados do país vendem vegetais orgânicos e a tendência do consumo é só aumentar. Como as pessoas, geralmente, preferem frutas e legumes sempre de boa aparência, os supermercados acabam jogando fora aqueles com pequenos “machucados”.

De acordo com dados da Organização de Alimentos e Agricultura das Nações Unidas, mais de 30% de todo o alimento global produzido é jogado fora. Na Europa, o novo estilo de vida está ganhando força e mais adeptos.

Fonte: PragmatismoPolitico

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Coluna semanal com dicas <br>e novidades sobre motos
COLUNA MOTOMAIS

Coluna semanal com dicas e novidades sobre motos

Renegociação de dívidas com a Energisa tem prazo prorrogado
15 DE OUTUBRO

Renegociação de dívidas com a Energisa tem prazo prorrogado

PROVA ILÍCITA

Mensagens hackeadas não provam
a inocência de Lula, diz PGR

Blitz prende motorista em flagrante e multa 21 condutores por embriaguez
TRÂNSITO

Blitz prende motorista em flagrante e multa 21 condutores por embriaguez

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião