domingo, 15 de julho de 2018

ALIMENTOS

Famasul lança anuário da produção agrícola de MS

13 OUT 2010Por DA REDAÇÃO22h:00

No próximo dia 19, a Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) reúne a imprensa sul-mato-grossense para lançar o AgroAlimento, o primeiro anuário da produção agrícola e pecuária do Estado. O material apresenta dados da evolução das produções estaduais em diferentes áreas desde a separação do Estado, em 1977, até 2009. O lançamento acontecerá em um café da manhã realizado na Casa Rural, sede da Famasul e Senar/MS.

O anuário foi produzido pelo jornalista Marco Antônio Gehlen, mestre em Agronegócios pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Para compilar as informações, o jornalista levantou dados de órgãos como Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Em sua pesquisa, Gehlen levantou, por exemplo, que nas últimas três décadas o Estado registrou aumento de 113% da área cultivada, porém com crescimento na produção total de grãos de 617%. O que indica uma elevação da produtividade de 236% no período.

Publicado pela Famasul, o anuário apresenta indicadores dos últimos 30 anos de produção de carne bovina, soja, milho, arroz, trigo, algodão, cana-de-açúcar, leite, carne de frango, carne suína e carne ovina. O diferencial do AgroAlimento 2010 são os dados que demonstram a evolução dos custos de produção e da participação do Estado na produtividade nacional das diversas áreas da agropecuária, dando maior contextualização aos dados apresentados. Exemplos dessa contextualização são os números sobre a cotação do dólar em 2008 e 2009 – fator que influencia diretamente na exportação dos produtos – e a evolução dos trabalhadores com carteira assinada atuando em atividades agropecuárias. Até dezembro de 2009, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, eram 63.352 empregados nesse setor em MS.

Para a Famasul, as informações contidas no anuário demonstram a importância do produtor rural na manutenção de uma economia sólida e a grandiosidade do setor agropecuário do Estado, que atinge patamar de extrema eficácia em suas práticas. O objetivo da publicação é contribuir como fonte de pesquisa e consolidar o reconhecimento da agropecuária como atividade de vital importância para o Estado e para o País.

 

Leia Também