segunda, 16 de julho de 2018

SAÚDE

Falta de sono compromete a eficácia de intervenções para perda de peso

27 NOV 2010Por 02h:00

A perda de sono pode modificar a ingestão e o gasto energético. Um estudo publicado no periódico The Annals of Internal Medicine determinou se a restrição de sono atenua o efeito de uma dieta de baixas calorias em pessoas com excesso de adiposidade.

Participaram do estudo 10 adultos não fumantes com sobrepeso (3 mulheres e 7 homens) com média de idade de 41 anos e um índice de massa corporal médio de 27,4 kg/m2. Os participantes foram submetidos a 14 dias de restrição calórica moderada, com 8,5 ou 5,5 horas de sono noturno. A redução de sono diminuiu em 55% a proporção de peso perdido em forma de gordura (1,4 VS 0,6 kg, com 8,5 contra 5,5 horas de sono, respectivamente, P = 0,043) e aumentou em 60% a perda de massa magra (1,5 VS 3,4 kg, P = 0,002).

Concluiu-se que a quantidade de sono humana contribui para a manutenção da massa corporal magra em tempos de consumo de energia reduzido. A falta de sono suficiente pode comprometer a eficácia de intervenções nutricionais típicas para perda de peso.

O estudo foi realizado na University of Chicago, em Chicago, Illinois, e University of Wisconsin, em Madison, Wisconsin.

Leia Também