Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COPA DO MUNDO 2010

Falta de gols preocupa paraguaios para confronto contra a Espanha

Falta de gols preocupa paraguaios para confronto contra a Espanha
02/07/2010 07:09 -


Johannesburgo, África do Sul

Embora tenha comemorado muito a classificação para as quartas de final, o Paraguai enfrenta a Espanha, amanhã, com uma preocupação quanto ao desempenho do seu ataque. Até agora, a equipe marcou apenas três gols ao longo da competição.

O técnico Gerardo Martino tem tentado mudar a situação, utilizando um esquema com os atacantes Roque Santa Cruz, Lucas Barrios e Nelson Valdez, que até agora, no entanto, não marcaram gols. “As coisas não deveriam ser tão difíceis assim para eles. Se eles não estão marcando os gols, talvez seja porque as bolas não têm chegado rápido o suficiente no ataque”, comentou Martino.

O Paraguai chega às quartas de final com dois empates por 0 a 0 (contra Japão e Nova Zelândia), um empate por 1 a 1 (contra Itália) e uma vitória por 2 a 0 (sobre a Eslováquia). Segundo o treinador, a forma como os rivais paraguaios atuaram também influenciou a seca de gols. “Vamos esperar que nosso próximo adversário jogue diferente. Devemos ter mais espaços contra a Espanha porque eles jogam para vencer. Então, não seremos o único time a ditar o ritmo do jogo”, completou o comandante argentino em discurso semelhante ao de Barrios. “O importante não é que faz os gols, mas sim que formamos um time unido e capaz de chegar às quartas de final pela primeira vez na história do Paraguai”, destacou o centroavante.

Ontem, na parte final do treino paraguaio, aberta ao público, foi evidente a preocupação com o estado físico dos atletas. O cansaço se nota após os jogos, sobretudo após a partida contra o Japão, que precisou de prorrogação e disputa de pênaltis. Vera, Riveros, Valdez e Alcaraz foram os jogadores mais atendidos pelos fisioterapeutas.

Felpuda


Nos bastidores poderosos, comentários são de que dois pretensos pré-candidatos estão deixando em polvorosa quem tinha quase certeza de que tudo estava em total “céu de brigadeiro”. Assim, enquanto ambos se movimentam aqui e acolá, o lado de lá está pensando no que fazer para evitar futuro confronto. Vale ressaltar que a dupla tem experiência que só no campo de guerra das eleições – e o desempenho não ficou a desejar.