Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

INTERNET

Falha prejudica 'bate-papo' de Campos

16 MAR 14 - 10h:34FOLHAPRESS

Mais da metade do bate-papo virtual convocado ontem pelo governador de Pernambuco e presidenciável, Eduardo Campos (PSB), ficou comprometida por causa de três horas de atraso e problemas técnicos no áudio da transmissão em vídeo. Programado para começar às 11h30min, o programa do governador, #EduardoResponde, transmitido ao vivo do Rio de Janeiro, começou somente por volta das 14h45. Como se fosse um talk show, um apresentador lia algumas das perguntas feitas por internautas em redes sociais. O evento só começou algumas horas depois de concluído um encontro para discutir as diretrizes do programa de governo, num centro de convenções na capital fluminense.

A transmissão durou cerca de 45 minutos, mas durante 26 minutos a fala do governador ficou inaudível para os internautas, que reclamaram na rede social onde o bate-papo era apresentado. O som começou baixo e as vozes estavam metalizadas. Mesmo quando o volume foi aumentado, era praticamente impossível entender o que Campos dizia.
"Se fosse pra começar assim, era mais fácil ser iniciado às 16h, mas com a correção do áudio", afirmou o internauta Raí Crisan. "Queremos áudio padrão Fifa", escreveu Henrique Freitas. "Eduardo, a sua equipe de áudio é do PT?", questionou Tiago Cury.

Na mesma página em que os internautas reclamavam, a assessoria do presidenciável respondeu depois de algumas dezenas de reclamações: "Tivemos problemas técnicos que já foram solucionados". No mês passado, Campos também interagiu com internautas em redes sociais, mas quem respondeu às primeiras perguntas foi um assessor, já que, no momento, o governador conversava com jornalistas na porta de sua casa, no Recife. Na ocasião, não houve transmissão em vídeo. 

Críticas

Nos primeiros 26 minutos de entrevista, Campos falou sobre segurança pública, diplomacia, seca, saúde, educação e Bolsa Família. O áudio só ficou compreensível quando o governador começou a falar sobre economia e criticou mais uma vez o governo de sua provável adversária, a presidente Dilma Rousseff. "Não se arruma economia com decreto, com fala. É com trabalho", disse o pré-candidato. Ao comentar sobre a reforma tributária, voltou a atacar a petista. Disse que governos, com exceção do de Dilma, tentam fazê-la há 20 anos. "Não vimos nem a Dilma tentar fazer [a reforma]", afirmou.

Campos defendeu que a reforma seja feita "no longo prazo" e "em fatias" e disse que é preciso reduzir a carga tributária no país. "Acho que a gente precisa ter menos impostos", declarou. De acordo com o apresentador do bate-papo com o governador, a íntegra do vídeo será publicada somente na segunda-feira. Uma nova interação está prevista para acontecer no próximo sábado, em Salvador, onde será feita uma nova reunião para discutir as diretrizes do programa de governo do pessebista.  

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Com temperaturas perto de 40ºC, umidade do ar despenca em MS
ALTAS TEMPERATURAS

Marcando quase 40ºC, umidade despenca em MS

'Avenida Brasil' será reprisada no 'Vale a Pena Ver de Novo'
NOVELA

'Avenida Brasil' será reprisada no 'Vale a Pena Ver de Novo'

Desaparecido desde sexta, homem é encontrado morto em rio
PONTA PORÃ

Desaparecido desde sexta, homem é encontrado morto em rio

Preço da gasolina volta a subir <br>após duas semanas em queda
APONTA ANP

Preço da gasolina volta a subir
após duas semanas em queda

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião