Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

campanha

Falcão é o técnico que mais perdeu com o Inter

30 MAI 2011Por uol16h:40

O Internacional teve até o momento três treinadores e um interino nas competições que disputou em 2011 e Falcão é o técnico que mais perdeu até agora na temporada. O time vermelho iniciou o ano utilizando um grupo jovem e com jogadores que não estavam sendo utilizados no elenco principal sob o comando de Enderson Moreira no estadual. Em seis jogos foram duas derrotas. A partir de 3 de fevereiro, o time de Celso Roth iniciou a disputa do Gauchão e posteriormente da Libertadores. Em 14 jogos foram dois resultados negativos. A primeira partida de Falcão treinando o Inter ocorreu no dia 16 de abril contra o Santa Cruz e desde lá soma três derrotas. Há 50 dias no comando, o treinador ainda não conseguiu colocar em prática as suas ideias e a equipe tem campanha irregular.

Em 10 jogos, o Internacional de Falcão venceu quatro jogos, empatou três e sofreu três derrotas. Desde que chegou ao estádio Beira-Rio, o treinador quer um time compactado e com jogadas verticais, mas ainda não conseguiu atingir esses dois objetivos. Até agora, a equipe fez 14 gols e sofreu 12 gols. Conquistou o Campeonato Gaúcho perdendo o primeiro jogo da final para o Grêmio por 3 a 2, em seus domínios, mas na decisão, no estádio Olímpico, venceu por 3 a 2 e viu a equipe levantar a taça depois que Renan pegou três cobranças de pênaltis.

O começo de Falcão foi positivo, três vitórias na sequência. Na estreia, 1 a 0, contra o Santa Cruz, no estádio Beira-Rio. Na segunda partida, 2 a 0 no Emelec, também em casa, pela Libertadores. Na sequência, obteve a classificação para a final do segundo turno do Gauchão vencendo o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, por 2 a 1. Depois do jogo em Caxias do Sul começou a instabilidade da equipe. Empatou em 1 a 1 com o Peñarol, no Uruguai, e repetiu o placar na decisão, mas garantiu a final absoluta do Gauchão com a vitória nos pênaltis. Na quarta seguinte, foi desclassificado da Libertadores pelos uruguaios com uma derrota em pleno Beira-Rio, por 2 a 1, de virada.

Após a conquista do título estadual, o Inter estreou no Campeonato Brasileiro e conseguiu um empate e uma derrota, novamente em casa. Em maio, Falcão não viu a equipe vencer dentro do Beira-Rio. No primeiro jogo, empate em 1 a 1 contra os reservas do Santos, na Vila Belmiro, e, no último sábado, derrota de 1 a 0 para o Ceará.

"Eu me lembro do Inter do Tite e as características do time eram de toques curtos e aproximação. O Tite sempre gostou disso. (...) Os jogadores praticamente são os mesmos, então, temos que tentar modificar. Agora, modificar nessa semana que tivemos para treinar é impossível. Porque jogamos partidas decisivas em cima de partidas decisivas. Isso faz com que você não consiga pensar muito e ajeitar. Tem que montar o que for possível para ganhar. Claro que quero um time que toque menos para o lado. Vai ter horas que vai ter que fazer isso, principalmente quando o adversário está completamente fechado. Tem que esperar o momento de entrar. Mesmo tocando para o lado, tem que ter velocidade. Só que isso é um trabalho que começamos na semana passada. Fizemos dois treinamentos. Se não analisarmos o todo, não vamos ter compreensão do que acontece", afirmou o técnico em entrevista à Rádio Gaúcha.

CAMPANHA DE FALCÃO NO INTERNACIONAL

Inter 1x0 Santa Cruz - Gaúcho - Vitória
Inter 2x0 Emelec - Libertadores - Vitória
Juventude 2x0 Inter - Gaúcho - Vitória
Peñarol 1x1 Inter - Libertadores - Empate
Inter 1 (4)x(2) 1 Grêmio - Gaúcho - Empate
Inter 1x2 Peñarol - Libertadores - Derrota
Inter 2x3 Grêmio - Gaúcho - Derrota
Grêmio 2 (4)x(5) 3 Inter - Gaúcho - Vitória
Santos 1x1 Inter - Brasileiro - Empate
Inter 0x1 Ceará - Brasileiro - Derrota

Os outros dois técnicos perderam cada um duas partidas comandando o Inter. Com a disputa do mundial em dezembro de 2010, o clube foi obrigado a atrasar a reapresentação do grupo principal e, no final do ano, iniciou a preparação do Inter B para disputar o Gauchão. Com um time jovem, mesclado com jogadores que não vinham sendo aproveitados, Enderson Moreira venceu três, empatou uma e perdeu duas. Com a derrota nos pênaltis na disputa das quartas de final do primeiro turno do estadual para o Cruzeiro-RS acabou demitido e o projeto sofreu modificações. Celso Roth passou a comandar o time principal na Libertadores e no Gauchão. Dos 14 jogos disputados foram sete vitórias, cinco empates e duas derrotas. Depois de perder para o Jaguares, no México, acabou demitido depois de 79 dias treinando o Inter. O interino André Doring venceu a única partida que comandou o time, contra o Universidade, por 6 a 2.

Nos primeiros 20 dias sob o comando de Falcão no Inter foram cinco jogos, com três vitórias e dois empates. Nos últimos 30 dias, o treinador teve três semanas sem jogos no meio da semana e, mesmo assim, o time não conseguiu melhorar os resultados e obteve uma vitória, duas derrotas e dois empates, mas conquistou o campeonato Gaúcho nos pênaltis. O desempenho preocupa a direção do Internacional, apesar do técnico se mostra tranquilo baseado no pouco tempo que está no comando da equipe.

"Temos que encontrar o sistema de jogo ideal. Ainda não encontramos. Não posso dizer que isso é involução, pois partimos de um time que não vinha bem e a forma de jogar era contestada. Não posso dizer que encontramos a forma de jogar e estamos atuando com naturalidade e desenvoltura. Não dá para dizer isso. A cada jogo viemos com a expectativa de que vai dar, vai dar e não dá", afirmou o vice de futebol Roberto Siegmann após a derrota para o Ceará.

Nesta segunda-feira, às 15h30, o Inter retoma os treinamentos visando o confronto contra o América-MG. O jogo ocorre no próximo domingo, às 18h30 (horário de Brasília), no estádio Morenão, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, devido ao pedido do clube mineiro.

Leia Também