Domingo, 17 de Dezembro de 2017

TECNOLOGIA

Facebook vai deixar de exibir
posts patrocinados em abril

14 JAN 2014Por techtudo12h:45

O Facebook cedeu, após muitas reclamações de usuários, e anunciou que vai deixar de exibir posts patrocinados a partir do dia 9 de abril. A rede social revelou a medida em um post no blog para desenvolvedores na última semana. O serviço, que exibe no feed de notícias publicações pagas para ter determinado destaque entre grupos de usuários, já foi alvo de inúmeras queixas e até ações judiciais.

Os posts do serviço "histórias patrocinadas" são exibidos no feed dos usuários quando um amigo da rede curte uma página de um anunciante do Facebook ou interage com a mesma. Ou seja, quando um de seus contatos comenta um "post pago" na rede social, o conteúdo (post, curtida, check-in) pode ser exibido no seu feed de notícias, ainda que você não curta aquela página autora do post patrocinado.

Além do incômodo por serem obrigados a visualizar anúncios de empresas desconhecidas, os usuários reclamam de terem seus nomes associados às marcas nesse tipo de anúncio. A polêmica gerou até uma ação coletiva em 2011 e uma multa de US$ 20 milhões ao Facebook por utilizar nomes e fotos de internautas em posts com publicidade, sem a autorização dos mesmos.

Desde agosto, porém, a rede social mudou sua política em resposta às reclamações e oferece aos usuários a opção de não ter seu nome veiculado a anúncios. Para fazer isso, basta acessar as configurações de privacidade da sua conta e desabilitar a publicidade social do Facebook.

O Facebook já havia manifestado o interesse em dar fim às publicações patrocinadas em junho do último ano, mas só agora anunciou uma data para que isso ocorra. Em comunicado, porém, a rede social informou que busca alternativas para substituir o seu conteúdo patrocinado.

Para os anunciantes, a mudança significa que eles não podem mais criar um anúncio cujo principal objetivo é mostrar curtidas de um usuário ou check-in em sua página de local. Entretanto, poderão anunciar seus produtos em feeds de notícias e nos painéis laterais do Facebook - incluindo curtidas e fotos de usuários que interagiram com sua página - desde que os usuários não sejam o foco principal.

Leia Também