Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PIAUÍ

Facebook mostra enfermeiras brindando Réveillon em hospital

Facebook mostra enfermeiras brindando Réveillon em hospital
03/01/2014 20:56 - g1


Um fato causou indignação para uma paciente internada no Hospital Geral do Promorar, Zona Sul de Teresina. A técnica em enfermagem Laiane Dias, 23 anos, postou em sua conta no Facebook uma foto de funcionários da unidade de saúde brindando com champanhe a virada do ano no posto de enfermagem. O caso aconteceu na madrugada do dia 1º de janeiro. A imagem, que recebeu 145 compartilhamentos, mostra uma garrafa de bebida em cima da mesa e alguns copos.

Na publicação feita por Laiane Dias, ela relata que o posto da enfermaria em que ficou internada não tinha medicação e que a equipe estava sem médicos. Segundo a paciente, após se sentir mal, ela foi até o posto de enfermagem e ao chegar ao local flagrou a cena. “Fui me arrastando do meu leito com a ajuda da minha mãe até a frente do posto. Elas (enfermeiras) também estavam tirando foto e eu tirei uma delas. Elas viram, mas não falaram nada. Logo depois postei a imagem”, relatou.

Laiane ainda relatou que na mesma enfermaria havia uma paciente que estava tendo uma crise de epilepsia. “Nesse momento eu sei que estava passando muito mal, com febre alta e tinha outra paciente que estava tendo uma crise de epilepsia. Foi rápido, logo depois já estavam trabalhando”, disse.

Outra coisa que chamou atenção da paciente foi o fato dos funcionários estarem comendo no local onde são guardados medicamentos e realizados exames. “Reclamei também da comida no posto de enfermagem porque eu sei que não pode. É uma área crítica e contaminada”.

O G1 esteve no hospital na tarde desta sexta-feira (3) e fotografou o posto onde teria acontecido a comemoração das enfermeiras. A direção do hospital também foi procurada e informou que uma sindicância será aberta para apurar as responsabilidades dos funcionários que estavam no plantão.

“Não podemos julgar ninguém a partir dessa imagem. A assessoria jurídica foi acionada e vamos saber quem estava no plantão”, disse a diretora Sandra Maria Gonçalves, que negou ainda a ausência de médicos e medicação no hospital durante o atendimento no Réveillon.
A Fundação Hospitalar de Teresina (FHT) ao tomar conhecimento do ocorrido iniciou a apuração dos fatos. Com o levantamento completo dos dados será aberto inquérito administrativo para apurar as responsabilidades dos funcionários envolvidos.

Felpuda


Vêm aumentando que só os disparos de segmentos diversos contra cabecinha coroada que, até então, acreditava voar em céu de brigadeiro. O novo coronavírus chegou, ganhou espaço, continua avançando e atualmente tem sido o melhor cabo eleitoral dos adversários. A continuar assim, sem ações mais eficazes, o estrago político poderá ser grande. Observadores mais atentos têm dito que o momento não é de viver o conto da “Bela Adormecida”. Só!