terça, 14 de agosto de 2018

PÁSCOA E DIA DAS MÃES

Faça das comemorações festas sustentáveis

22 ABR 2011Por INFOMONEY13h:46

Com a proximidade de duas importantes datas comemorativas, a Páscoa e o Dia das Mães, surge a questão: você já parou para pensar e colocar na ponta dp lápis quanto gasta para organizar comemorações ao longo do ano?

Aniversários, Páscoa, Festa Junina, Dia das Mães, dos Pais e das Crianças, Natal, casamentos, formaturas. São tantas festividades que normalmente as pessoas não param para contabilizar os desperdícios que cada uma delas gera.

De acordo com o Instituto Akatu, cada cerimônia provoca um impacto ambiental extraordinário, com enorme consumo de água, energia e recursos naturais. Só os convidados que viajam de carro ou ônibus para o evento já aumentam a emissão de CO2 (gás carbônico) e, se forem de avião, é pior ainda.

Exemplo para não seguir
Os americanos correspondem a apenas 5% da população mundial e abocanham 32% do consumo global. O dado faz parte da pesquisa "Estado do Mundo – 2010", realizada pelo WWI (Worldwatch Institute) e publicada em português pelo Akatu.

"Se todas as pessoas do mundo vivessem como os americanos, o planeta só comportaria uma população de 1,4 bilhão de pessoas", alerta o Instituto. "Nossas classes A e B+ têm padrão de consumo semelhante [ao dos norte-americanos], e esse excesso tende a se repetir nas festas".

Por isso, uma mudança de comportamento se faz tão urgente e um dos caminhos é agir diferente no momento de organizar as festas. Para começar, lembre-se dos "Oito Rs" do consumo consciente:

  1. Refletir
  2. Responsabilizar-se
  3. Reduzir
  4. Respeitar
  5. Reparar
  6. Reutilizar
  7. Reciclar
  8. Retuitar informações

Além disso, confira algumas dicas para trazer sustentabilidade sem perder charme e alegria nas cerimônias:

- Lista de compras
Fazendo uma listinha, você consegue ter noção mais concreta do que precisa comprar e ajuda a evitar desperdícios. Para se ter uma ideia, no período de um ano, uma família desperdiça 255,5 quilogramas de comida. Outro dado mostra que, em média, um terço do que compramos vai direto para a lata de lixo.

- À vista ou a prazo?
Escolher uma dessas duas formas de pagamento não é banal. Caso o consumidor escolha comprar a prazo, é preciso verificar taxas de juros e analisar se a prestação é adequada ao seu orçamento. Se optar pelo pagamento à vista, vale negociar um desconto. E não esqueça de fazer uma reserva de segurança no seu orçamento.

- Escolha empresas e fornecedores responsáveis!
Valorize empresas e fornecedores que comprovadamente praticam a responsabilidade socioambiental, que envolve uma gama de valores e práticas, como o respeito às leis trabalhistas.

- Cuidado com os utensílios
O primeiro ponto é reutilizar materiais de festas passadas. Além disso, dê preferência aos papéis e embalagens recicláveis, e aos copos, talheres e pratos reutilizáveis. Ao fim da festa, guarde o que for possível e recicle o restante.

- Mesa farta e consciente!
Compre apenas a quantidade de comida e bebida que você estima que realmente será consumida. Também prefira os produtos cultivados na sua região, pois isso diminui o custo de transporte e o desperdício. Já no caso dos churrascos, comece a plantar uma árvore a cada um deles que você realizar. Isso porque um churrasco para 100 pessoas vai emitir, só na produção da carne, 185 kg de CO2. Sem contar transporte, carvão, bebidas, pratos, copos, talheres e todo o lixo produzido.

- Atenção à decoração
Guarde os enfeites com cuidado e reutilize-os em outras comemorações. E se for comprar itens novos, escolha os artesanais ou feitos a partir de materiais reciclados.

- Dispense pacotes de presente
Sugira aos convidados que os presentes podem vir sem embrulho, os quais gastam um monte de papel, fita, laço e plástico. "Pacotes de presente precisam desaparecer na transição para a sociedade sustentável do século 21", destaca o Akatu.

- Faça doações!
Por fim, o Instituto aconselha a doar os presentes para ONGs e entidades de ação social. Para isso, basta avisar os convidados para depositarem o valor correspondente ao presente na conta da entidade. Isso é uma forma de evitar o consumo desnecessário, evitar que as pessoas usem carro para ir às compras e ainda oferece à entidade a chance de comprar o que ela realmente precisa!

Leia Também