Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Fábrica da Petrobras pode gerar até 8 mil empregos

4 FEV 10 - 23h:25CARLOS HENRIQUE BRAGA
Três Lagoas será oficialmente a sede da fábrica de fertilizantes da Petrobras em Mato Grosso do Sul. O investimento na construção da fábrica pode chegar a R$ 3 bilhões e, como outros empreendimentos de porte semelhante já instalados no município, pode gerar entre sete mil e oito mil empregos na fase de construção. As informações foram repassadas ontem pela prefeita da cidade, Simone Tebet (PMDB), após reunião na Governadoria, com seis técnicos da estatal e o governador do Estado, para discutir as providências para instalação do empreendimento que produzirá ureia granulada e perolada. “A fábrica vem, mas tem questões de logística, tributária, ambientais e de mão de obra a serem resolvidas”, disse Simone, que negou qualquer negociação política na escolha do local. A decisão da Petrobras e o resultado das análises técnicas devem sair até o início das eleições, em outubro, e a produção de fertlizantes só começa em 2013. Para brigar pelo empreendimento, a prefeitura cedeu à petrolífera um terreno de 300 hectares. Já o Governo do Estado cortou impostos para construção do prédio e compra de maquinário, veículos, móveis e materiais de escritório. Além disso, de acordo com o governo, em troca da fábrica, a Secretaria de Fazenda de MS votaria a favor da redução na alíquota nacional do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na próxima reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). A cada três meses, os secretários de Fazenda dos estados brasileiros encontramse para discutir assuntos de natureza tributária. Disputa A fábrica, anunciada em novembro pelo governador, tornou-se alvo de disputa entre estados e as cidades de Campo Grande, Corumbá e Três Lagoas – a última levou a melhor por superar a Capital em água disponível, e Corumbá, por estar mais perto de São Paulo. “Fomos escolhidos por oferecer melhores condições de logística e de produção”, disse Simone, que chegou a afirmar que abriria mão da fábrica para evitar disputa com outras cidades. A Petrobras estuda construir outras duas unidades no Brasil, além da de Três Lagoas, para produzir fertilizantes em volume suficiente para suprir a demanda interna. “Acredito que o burburinho em outros estados foi criado pela ansiedade em saber qual será a primeira unidade a ser construída”, analisa a prefeita. Expectativa Três Lagoas deve continuar em ritmo intenso de crescimento, ainda mais veloz com a fábrica da Petrobras. “Uma fábrica como essa qualifica a mão de obra e os salários maiores aquecem o mercado e geram qualidade de vida”, avalia a prefeita Simone Tebet. Segundo ela, o piso salarial da cidade, no valor de R$ 1.000, é mais encorpado que o do resto do Estado. Fertilizante insuficiente O Brasil importa cerca de 60% do fertilizante que utiliza. A Petrobras, maior produtora de matéria-prima para fertilizantes do Brasil, tem três unidades produtoras. A mais antiga, criada em 1971, está em Camaçari (BA) e a outra, em Laranjeiras (SE). A construção de unidades, como a de MS, deverá aumentar a produção, diminuindo preços aos produtores e, consequentemente, dos alimentos.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mato Grosso do Sul lidera ranking de aumento de queimadas no País
DADOS DE SATÉLITE

MS lidera ranking de aumento de queimadas no País

Com salário de até R$ 26 mil, concurso atrai candidatos de todo o Brasil
RECORDE DE INSCRITOS

Com salário de até R$ 26 mil, concurso da Saúde atrai candidatos de todo o Brasil

DESABAFO

'O vício faz parte dos buracos que a gente tem na alma', declara Fábio Assunção

Carro capota às margens <br>de estrada e motorista morre
ACIDENTE

Carro capota às margens de estrada e motorista morre

Mais Lidas