Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SAÚDE

Extrato da semente da pitanga pode ajudar no combate à leishmaniose

1 JUL 12 - 16h:45agência brasil

 

Pesquisa desenvolvida pela Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo (USP) de Pirassununga, feita com resíduos da semente de pitanga, pode ajudar no combate à leishmaniose. O extrato obtido, com parte da fruta rejeitada pela indústria e que corresponde a 30% do seu peso, poderá ser usado na produção de medicamento para combater a doença que é comum em países tropicais e subtropicais.

A leishmaniose é uma doença grave e que, se não tratada, pode levar à morte em até 90% dos casos, segundo o Ministério da Saúde. É transmitida por meio da picada de fêmeas de mosquito flebotomíneo. Como não existe vacina contra a doença, as medidas de combate da enfermidade se baseiam no controle de vetores e dos reservatórios, de acordo com recomendação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Segundo a Organização Mundial da Saúde, são regiatrados pelo menos 500 mil novos casos de leishmaniose visceral anualmente.

Segundo o professor doutor Edson Roberto da Silva, que supervisionou a pesquisa, o método desenvolvido inibe a enzima essencial para o metabolismo do protozoário Leishmania, causador da doença.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Bolsonaro veta bagagem gratuita em voos domésticos, diz Planalto
FRANQUIA

Bolsonaro veta bagagem gratuita em voos domésticos, diz Planalto

Especialistas debatem sanidade na produção de suínos
SUINOCULTURA MS

Sanidade é tema de evento sobre produção de suínos

Drogas e bebidas matam três indígenas por semana
EM DOURADOS

Drogas e bebidas matam três indígenas por semana

Hackers devem ser presos, diz ministro do STF sobre invasão de celular
MENSAGENS VAZADAS

Hackers devem ser presos, diz ministro do STF sobre invasão de celular

Mais Lidas