Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 17 de fevereiro de 2019 - 13h02min

Cultura

Exposição de fotos resgata história de MS

29 JUN 10 - 08h:47
CRISTINA MEDEIROS

A exposição itinerante “Cultura & sociedade em MS” será aberta hoje, às 19h30min, na Morada dos Baís, na Capital. Presente em Caarapó, Ribas do Rio Pardo, Maracaju, Costa Rica, Ponta Porã e Rio Brilhante anteriormente, oferecerá ao público um panorama de acontecimentos por meio de registros fotográficos das décadas de 70 e 80. A promoção é do Arquivo Público Estadual, da Fundação de Cultura (FCMS), e estará aberta à visitação até 4 de julho.

Grande parte do material exposto é de autoria do renomado fotógrafo Roberto Higa, que mantém um extenso arquivo dos mais variados temas relacionados a Mato Grosso do Sul. São imagens datadas das décadas de 70 e 80, e que retratam a sociedade de Mato Grosso do Sul em vários aspectos sócio-culturais. “Participo com fotos muito significativas, em vários aspectos. Entre elas, o público poderá ver duas comemorações: uma quando o Brasil ganhou a Copa de 1970 e outra na divisão do Estado, em outubro de 1977; ou, ainda, registros da Comunidade Tia Eva na década de 80, com destaque para a sogra do sr. Michel, que na época tinha mais de 100 anos e uma menina, de 8 anos, que hoje passa dos 30 e já tem filhos”, explica Roberto Higa.

Segundo ele, são importantes, também, as fotos que mostram o antigo relógio da Rua 14 de Julho e a inauguração da escada rolante das Lojas Pernambucanas.

Segundo o gestor do Arquivo Público, Caciano Lima, foram feitas pesquisas, em acervos públicos e privados, e encontradas imagens que retratam momentos importantes para a sociedade. “Essa exposição reconstrói a história de nosso Estado por meio de imagens e a visitação propicia ao público ações de educação patrimonial, o que valoriza o patrimônio cultural estadual e desperta o sentimento de pertencimento da identidade da população”, salienta.

O presidente da Fundação de Cultura, Américo Calheiros, frisa que a análise desse conteúdo imagético passa tanto pela abordagem daquilo que é registrado, como pelo estudo das técnicas e concepções adotadas por quem registra, ou seja, o fotógrafo. “Ao observar as fotografias o público será despertado para a preocupação de reconstituir a história a partir delas. Dessa forma, descobrirá as fontes e assim efetiva-se a nossa contribuição para o processo de ensino e aprendizagem da história de Mato Grosso do Sul”, finaliza.
A Morada dos Baís fica na Avenida Afonso Pena esquina com a Avenida Noroeste.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Crianças são encontradas mortas em desabamentos após temporal
INTERIOR SP

Crianças são encontradas mortas em desabamentos após temporal

PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS

Após três quedas seguidas, gasolina volta a subir em Campo Grande

Etanol apresentou redução e diesel ficou estável, segundo ANP
Candidatos chegam mais cedo por preocupação com mudança no horário
CONCURSO PÚBLICO

Candidatos chegam mais cedo por preocupação com horário

Em janeiro, 490 empresas foram abertas em Mato Grosso do Sul
ECONOMIA REGIONAL

Em janeiro, 490 empresas foram abertas em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas