Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ALAN VILAR

Exposição começa hoje no Parque dos Poderes

Exposição começa hoje no Parque dos Poderes
12/03/2014 09:44 - Notícias MS


Hoje (12) será realizada a abertura da exposição “Herança - Desenhos e Pinturas”, do artista plástico Alan Vilar, natural de Ivinhema. O evento será às 20h no espaço Cultura TV Brasil Pantanal, na Rua Desembargador Leão Neto do Carmo, s/n, no Paque dos Poderes. As obras permanecerão expostas durante dois meses e o local fica disponível para visitação entre 7h30 mine 17h de segunda-feira a sexta-feira.

Alan Vilar, 19 anos, mora em Campo Grande e é acadêmico do curso de Engenharia Civil. Ele desenha desde criança, mas começou a se dedicar mais às artes quando a diretora da escola pública, na qual ele estudava no Ensino Médio, o indicou para o Núcleo de Atividades de Altas Habilidades/ Superdotação (NAAHS), onde até hoje trabalha sua vocação. O jovem já expôs obras em várias exposições em grupo, em espaços como Morada dos Baís e Centro Cultural José Octávio Guizzo, no entanto, é a primeira exposição individual do artista.

De acordo com Alan Vilar, a inspiração para as artes vem de fontes variadas. “Para essa exposição eu fui chamado um mês antes da sua abertura, então a maioria dos desenhos eu já tinha feito. São 33 trabalhos que estarão expostos: 31 desenhos e duas telas”, explica o artista.

Temas fortes e de relevância social também são abordados pelas artes de Alan, que revela até a condição humana no continente africano através de suas telas, no entanto, ele também aprecia em momentos leves e de contemplação de memórias, pincelar paisagens que embram um pouco a vida que teve quando morou em um sítio.

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.