Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

NEGÓCIOS

Exportações de arroz crescem no 1º semestre

19 JUL 12 - 00h:00DA REDAÇÃO

As vendas externas de arroz em casca totalizaram 1,3 milhão de toneladas nos seis primeiros meses de 2012, ante 790,1 mil toneladas no mesmo período do ano passado. Os principais países de destino do produto brasileiro são Nigéria, Senegal, Gâmbia, Cuba, África do Sul, Suíça, Serra Leoa, entre outros. Os dados são do Sistema Alice do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) publicado mensalmente.

De acordo com as informações, o maior volume embarcado vai para a Nigéria, 341,9 mil toneladas, seguido de Cuba, com 218,9 mil toneladas. As exportações tem sido fundamentais para manter a trajetória de alta dos preços internos do produto. Dados do mercado apontam que uma determinada empresa lotou dois navios de cerca de 50 mil toneladas de arroz em casca, em Rio Grande (RS), com matéria-prima comprada na Fronteira-Oeste e ao preço de R$ 30,50 no porto. O preço pago no mercado livre pelo arroz R$ 27,00.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou algumas ações de apoio ao setor. A mais recente, feita pelo próprio ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, foi o adiamento do vencimento das dívidas de custeio dos produtores de arroz de todo país de 30 de julho para 31 de outubro deste ano.

Fonte: MAPA

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

De segurança pública, Moro não entende nada, diz governador do DF
ENTREVISTA

De segurança pública, Moro não entende nada, diz governador do DF

Projeto autoriza a emissão de licenciamento de veículo em formato digital
CÂMARA DOS DEPUTADOS

Projeto autoriza a emissão de licenciamento de veículo em formato digital

ELEIÇÃO PRESIDENCIAL

Jeanine Áñez anuncia que será candidata nas eleições da Bolívia

DESASTRE AMBIENTAL

Vale considerava 7 barragens mais críticas que a de Brumadinho

Mina Córrego do Feijão era a 8ª que mais preocupava

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião