Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

quarta, 20 de fevereiro de 2019 - 18h49min

Exportações crescem 94,6% em Mato Grosso do Sul

19 ABR 10 - 07h:06
Mato Grosso do Sul dobrou as exportações de produtos industrializados no mês de março, na comparação com o mesmo período do ano passado, com crescimento de 94,6%, passando de US$ 77,1 milhões para US$ 150,1 milhões. No acumulado do ano, as receitas obtidas alcançam US$ 339,2 milhões contra US$ 200,2 milhões em igual intervalo do ano anterior, ou seja, crescimento nominal de 69,4%.
O levantamento foi do Radar Industrial da Fiems, com base nos dados publicados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Na comparação com fevereiro deste ano, quando as receitas de exportação de industrializados foram de US$ 105,5 milhões, a expansão nominal foi da ordem de 42,3%. Em relação aos dois primeiros meses do ano, março de 2010 mantém o mesmo comportamento e também se consolida como o melhor resultado já obtido para o mês em toda a série histórica da exportação de industrializados em Mato Grosso do Sul.
O resultado de março é o 5º maior já alcançado em toda a série histórica, ficando atrás somente dos meses de julho, agosto, setembro e outubro do ano de 2008, com valores de US$ 157, US$ 155, US$ 161 e US$ 170 milhões, respectivamente.
As vendas externas de industrializados, em março, atingiram a marca de 69% de tudo o que foi exportado por Mato Grosso do Sul, em relação à igual mês de 2009, o resultado foi maior em nove pontos percentuais. Já no acumulado do ano, na mesma comparação, constata-se que a participação passa a ser de 78,5%. Indicando, deste modo, um crescimento de 11,6 pontos percentuais sobre o resultado obtido em igual período do ano anterior.

Crescimento
Igualmente ao último levantamento, 11 dos 13 principais grupos de produtos industrializados exportados por Mato Grosso do Sul apresentaram crescimento em suas receitas, quando comparados com igual período do ano anterior. Os grupos “Carnes e Miudezas/Cortes, Peças e Carcaças – Complexo Frigorífico”, “Extrativo Mineral - Minerais Metálicos”, “Açúcar e Álcool”, registraram importantes evoluções em suas vendas externas, conforme levantamento do Radar da Fiems.
De modo semelhante aos últimos boletins, o grupo  Carnes e Miudezas/Cortes, Peças e Carcaças – Complexo Frigorífico” apresentou um desempenho crescente sustentado, principalmente na exportação de frangos, carnes desossadas e congeladas de bovinos, que proporcionaram uma expansão, em receita, no comparativo com igual período de 2009, equivalente a 44,8% e 33,1%, respectivamente. Em valores, o ganho adicional somado, decorrente das expansões observadas foi da ordem de US$ 35,4 milhões. O volume de exportações de couro chegaram a US$ 6 milhões no período.
No grupo “Extrativo Mineral – Minerais Metálicos”, o valor alcançado, no ano, equivale a US$ 49,3 milhões. Reflexo, em maior medida, da retomada das exportações de minérios de ferro em bruto, gerando um volume 5 vezes maior que o obtido em igual período do ano passado. Já a receita, na mesma comparação, foi superior em 3 vezes. Já o grupo “Açúcar e álcool” continua em 2010 com desempenho semelhante ao registrado no ano anterior, ou seja, com fortes elevações nas vendas externas dos produtos. Notadamente, de açúcar de cana em bruto que apresentou crescimentos de receita e volume da ordem de 110% e 35%, respectivamente, quando comparados com correspondente intervalo de 2009.  (VH)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Suspeito de furtar corpo é interrogado e dá várias versões para o crime
ESTÁ PRESO

Suspeito de furtar corpo é interrogado e dá várias versões

Com decisão da Justiça, Polícia Municipal volta a se chamar Guarda
LIMINAR

Com decisão da Justiça, Polícia Municipal volta a ser Guarda

Fórum de Cidades Digitais é realizado pela 1ª vez na Capital
CAMPO GRANDE

Fórum de Cidades Digitais é realizado pela 1ª vez na Capital

Populares questionam aumento de até 64% em contas de energia
VERÃO

Moradores questionam aumento de até 64% na luz

Mais Lidas