Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

CRISE AGRAVADA

Explosão atinge gasoduto no Egito próximo a Gaza

5 FEV 2011Por 10h:44

Uma explosão atingiu uma estação compressora de gás e se espalhou para um dos principais gasodutos da cidade de Arish, na península egípcia do Sinai, a cerca de 70 quilômetros da Faixa de Gaza, na manhã deste sábado, 5. O gasoduto fornece gás natural para Israel e Jordânia.

A emissora de TV estatal egípcia afirmou tratar-se de um ataque, mas não forneceu detalhes. Um funcionário afirmou que "a situação é muito perigosa e as explosões continuam de um lugar a outro". Forças de segurança estão no local para tentar controlar as labaredas, que atingem vários metros de altura.

O presidente do Egito Hosni Mubarak se reúne hoje com os ministros do Petróleo, do Comércio, das Finanças e com o presidente do Banco Central, além de outras autoridades. O encontro com importantes membros da economia do país, que acontece no palácio presidencial afastado do centro do Cairo, é o primeiro desde que o gabinete anterior foi destituído, na semana passada. A medida buscava amenizar os protestos - que já duram 12 dias - contra o chefe de estado egípcio.

Explosões. A Rádio Israel informou que as explosões não afetaram o suprimento de gás para o país, mas o fluxo foi interrompido por precaução. Segundo uma fonte de segurança, a explosão teria atingido apenas a tubulação que segue para a Jordânia. Não há informações sobre vítimas.

O grupo de inteligência SITE, que vigia a Al Qaeda e outros sites islâmicos na internet, informou que alguns grupos estavam estimulando militantes a atacarem o gasoduto para Israel, país com o qual o Egito tem um tratado de paz. "Os sabotadores se aproveitaram da situação de segurança e explodiram o gasoduto", disse o repórter da TV estatal. "É uma grande operação terrorista", afirmou.

Histórico. O mesmo gasoduto já foi alvo de ataques no ano passado. Beduínos da península do Sinai tentaram explodi-lo em julho último durante uma escalada de tensão com o governo do Egito, a quem eles acusam de discriminação. O país vizinho Israel depende desse gasoduto para suprir suas necessidades energéticas e gasta bilhões de dólares para trazer gás natural do Egito.

(Com agências internacionais)

Leia Também