Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 16 de dezembro de 2018

LESTE DA LÍBIA

Exército rebelde expulsa forças de Kadafi

2 MAR 2011Por ESTADÃO17h:02

O Exército rebelde líbio expulsou forças leais ao ditador Muamar Kadafi, da cidade petrolífera de Brega, no leste do país.  As tropas do coronel, compostas em sua maioria por mercenários africanos, chegaram ocupar a refinaria da cidade, na maior contraofensiva do regime, que há duas semanas enfrenta protestos da oposição em todo país. Ao menos cinco pessoas morreram no combate.

Nos últimos dias, as forças de Kadafi estavam focadas em consolidar o domínio sobre Trípoli, ainda controlada pelo governo e em tentar retomar pequenas cidades próximas que caíram em mãos rebeldes. Hoje, arriscaram pela primeira vez tomar território rebelde no leste do país. A ofensiva sobre Brega, no entanto, foi um fracasso.

Cerca de 200 homens de Kadafi, que chegaram a ocupar a refinaria de Brega, foram encurralados e uma universidade próxima e fugiram após várias horas de combate, após terem tentado tomar também o aeroporto e o porto da cidade.

 

As forças leais a Kadafi chegaram em 60 veículos, vindo de Sirte, reduto do ditador situado mais a oeste. Eles invadiram o aeroporto de Brega, que era guardado por apenas quatro homens, dos quais apenas 2 armados com fuzis Kalashnikov, ao amanhecer.
 
Segundo os rebeldes, os quatro fugiram e voltaram para a Base de Hania, em Ajdabiya, a 70 km do local dos enfrentamentos, em busca de armas e mais homens. Ao retornarem com reforços, expulsaram os mercenários do aeroporto e da refinaria.

Brasileiro em Brega

O mecânico de aviões André Luís Claro Poças, o único brasileiro na Líbia (com exceção de diplomatas e jornalistas), está em Brega aguardando ser removido. Ele acordou às 7h33min (2h33 em Brasília) de hoje com o barulho dos aviões de Kadafi bombardeando o aeroporto e também com o som de tiroteios.

As 13h (8h em Brasília) ouviu barulho de confrontos vindo do lado da refinaria de Sirte, na qual trabalha. Ele está trancado em casa e diz que a área residencial onde se encontra esta tranquila. A empresa dele, Petroair, tinha um plano de retirá-lo hoje de avião, que pousaria noutra refinaria, a 100 km de Brega. O plano foi abortado por causa dos confrontos.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também