Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Dourados

Exército nega que subtenente passou por barreira com drogas

21 AGO 12 - 07h:26Gabriel Maymone

O Exército Brasileiro, através da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, enviou nota de esclarecimento alegando que o subtenente J.A.D, de 50 anos, preso em flagrante por tráfico de drogas junto com o mecânico P.F.A, de 40 anos, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), não chegaram a passar pelo bloqueio do Exército.

De acordo com a nota quando o militar passou pelo Posto de Bloqueio e Controle de Estradas (PBCE) na Região de “PACURI” , no município de Ponta Porã as tropas do Exército já não estavam no local.

Segundo a nota o subtenente foi preso por volta de 1h da madrugada do sábado (18) e o PBCE foi desocupado pelos militares às 22h da sexta-feira (17), conforme planejado na operação Ágata 5, cuja dinâmica exigia a constante mudança dos locais das barreiras.

O CASO

O militar estava dirigindo um Toyota Corolla furtado em São Paulo, carregado com 112,470 quilos de maconha e 2 quilos de pasta base de cocaína. Ele foi preso na base da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Capeí, na BR-163.

Em depoimento, o subtenente afirmou que pegou o veiculo já “preparado” na rodoviária de Ponta Porã e que iria levá-lo até um posto de combustível em Dourados, e pelo transporte ganharia R$ 1,5 mil.

Com informações do Dourados News

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

De segurança pública, Moro não entende nada, diz governador do DF
ENTREVISTA

De segurança pública, Moro não entende nada, diz governador do DF

Projeto autoriza a emissão de licenciamento de veículo em formato digital
CÂMARA DOS DEPUTADOS

Projeto autoriza a emissão de licenciamento de veículo em formato digital

ELEIÇÃO PRESIDENCIAL

Jeanine Áñez anuncia que será candidata nas eleições da Bolívia

DESASTRE AMBIENTAL

Vale considerava 7 barragens mais críticas que a de Brumadinho

Mina Córrego do Feijão era a 8ª que mais preocupava

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião