Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Exército ajudará na recuperação de estradas

2 FEV 10 - 23h:24CÍCERO FARIA, DOURADOS
A Prefeitura de Dourados quer acertar ainda nessa semana uma parceria com o comando da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada para que ajude com máquinas e homens na recuperação de parte das estradas vicinais, destruídas pelas intensas chuvas de janeiro, dentro da Operação Safra, já que a colheita da soja precoce começa esse mês no município. Em janeiro as chuvas atingiram 204,6 milímetros, segundo a medição da Embrapa Agropecuária Oeste, bem acima da média histórica das últimas três décadas. O secretário de Agricultura Mauricio Peralta explicou ontem “já fizemos um contato preliminar com o comando do Exército em Dourados e essa semana o prefeito deverá se reunir com o general para fechar os detalhes”, inclusive os custos da operação. Para esse tipo de serviço, serão mobilizados efetivos e maquinários pesados da 4ª Companhia de Engenharia de Combate Mecanizada, sediada em Jardim. Segundo Departamento Municipal de Estradas de Rodagem (DMER) o município pouco mais de 1.500 km de estradas vicinais, sem pavimentação, que foram castigadas, com maior ou menor intensidade pelas enxurradas. Em Dourados a previsão é da colheita de aproximadamente 420 mil toneladas de soja nesta safra, correspondendo a sete milhões de sacas de 60 quilos.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

"Mais conhecimento e menos preconceito", defende ação em prol da cannabis medicinal
TRATAMENTO DE AUTISTAS

"Mais conhecimento e menos preconceito", defende ação em prol da cannabis medicinal

Dica da semana: 'Pássaro do Oriente'
VIA STREAMING

Dica da semana: 'Pássaro do Oriente'

INTERINA

Evo Morales não poderá disputar próxima eleição, diz presidente da Bolívia

Dica da semana: Patriot Act
VIA STREAMING

Dica da semana: Patriot Act

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião