Sábado, 23 de Junho de 2018

Exclusividade

8 ABR 2010Por 20h:43

Arthur Caldeira, Agência INFOMOTO

 

Se a paixão por motos corre no seu sangue, então em breve as motocicletas da italiana Vyrus vão "infectar" seu imaginário. Fabricadas artesanalmente e somente sob encomenda, as verdadeiras obras de arte sobre duas rodas dessa fábrica de Rimini chegam agora ao Brasil pela Perfect Motors, que já comercializa as exclusivas Bimota.

"Fábrica não. Somos uma butique", frisa Ascanio Rodorigo, fundador e idealizador da Vyrus. Pupilo do designer Massimo Tamburini, com quem trabalhou no estúdio da Cagiva, Rodorigo é daquelas figuras marcantes e únicas. Tem como filosofia a exclusividade e a busca por soluções técnicas inovadoras. Para ele, as motos têm sido construídas com os mesmos erros há décadas, portanto decidiu criar as suas próprias. E faz isso quase com suas próprias mãos – se o resultado final é melhor que o das motocicletas fabricadas em série ainda não sei dizer. Mas temos que admitir que, em época de economia global, sua ousadia é digna de admiração.

Todo e qualquer modelo Vyrus é fabricado de acordo com os desejos de seu futuro proprietário. A butique funciona quase como um alfaiate: você vai lá e encomenda a sua roupa, que no caso é uma naked de visual futurista e com um motor V2, baseado nos propulsores fabricados pela Ducati.

Segundo Carlos Ludman, diretor da Perfect Motors, o cliente pode escolher tudo, desde o motor até a manopla do acelerador e até mesmo o painel. "Existe um ‘cardápio’ para que o futuro proprietário possa selecionar que peças e equipamentos sua Vyrus terá. Escapamento em titânio, embreagem deslizante, painel com telemetria, enfim, o cliente pode criar uma moto de pista", revela Ludman.

 

Line-up

A Vyrus tem quatro modelos, todos com a base ciclística da Bimota Tesi, modelo da década de 90 que usa um quadro em forma de ômega e, em vez de garfo na suspensão dianteira, traz um monobraço controlado por uma caixa de direção inusitada. A versão mais "simples" é a Vyrus 984 C3 2V com o motor 1000DS da Ducati e custa, na Europa, 33.400 Euros. A top de linha é o modelo 987 C3 4VV: nada menos que a motocicleta de série mais potente do mundo, equipada com o motor de 1198 cc da Ducati, com supercharger, capaz de gerar 211 cv de potência máxima. O preço: 65.000 Euros na Europa.

Porém a primeira Vyrus vendida no Brasil é a 987 C3 4V, que tem o mesmo motor de dois cilindros em "L" com 1198,4 cm³, porém sem a alimentação extra. Com refrigeração líquida e quatro válvulas com comando desmodrômico, a 987 C3 4V oferece 185 cavalos de potência. O suficiente para levar o modelo a mais de 300 km/h.

Com peso a seco de apenas 152 kg, a 987 C3 4V traz diversas peças em fibra de carbono e muito requinte em cada detalhe. "Meu sonho de criança era criar um série limitada de motos que pudesse me dar a fantástica sensação de pilotar um moto de pista, mas com iluminação e descanso lateral", resume Ascanio Rodorigo.

Com uma balança traseira usinada para ser a mais rígida e leve possível, parafusos especiais que economiza cerca de três gramas, enfim tudo do bom e do melhor para criar uma "campeã das pistas com placa", segundo palavras do criador.

O preço da 987 C3 4V? "Esse modelo da Vyrus pode chegar a 80.000 Euros, depende dos equipamentos escolhidos", revela o representante no Brasil, Carlos Ludman. Porém, como a moto ainda não foi importada, Ludman afirma que é difícil dizer a quantia exata. "O comprador é um colecionador apaixonado por motos", afirma. Apaixonado e abonado, diga-se.

Leia Também