JUSTIÇA

Ex-PM pagará R$ 100 mil para filhos de homem que matou

Ex-PM pagará R$ 100 mil para filhos de homem que matou
19/07/2012 16:00 - TARYNE ZOTTINO


O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) decidiu que um ex-policial-militar de Campo Grande terá de pagar pensão alimentícia de meio salário mínimo para cada um dos dois filhos do homem que matou com um tiro, no Bar do Beto, em 2001. De acordo com os menores de idade, o pai morreu por ter comentado com um amigo que não gostava de policiais.

Representados pela mãe, os filhos entraram com uma ação de reparação de danos materiais e morais contra o ex-policial e contra o Estado. A primeira sentença condenou o réu ao pagamento de pensão a no valor de um salário mínimo para cada filho, sob pena de multa diária de R$ 1 mil, até que eles completem 18 anos. Porém, os irmãos, o Estado e o ex-policial apelaram.

Os menores de idade receberão ainda R$ 50 mil cada, por danos morais, além do pagamento da pensão, que foi diminuída para meio salário por conta da situação econômica do réu, que se desligou de sua corporação em 2007 e atualmente trabalha como pedreiro. Ele também terá que pagar multa diária de R$ 100 caso descumpra o compromisso. O Estado não foi considerado culpado pois o autor do crime não estava fardado, em seu horário de expediente e não foi provado que o revólver usado era da corporação. 

(Com informações do TJMS)

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".