Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

Ex-ditador argentino é condenado a 50 anos por sequestro de bebês

5 JUL 2012Por G123h:00

A justiça argentina condenou nesta quinta-feira (5) o ex-ditador Jorge Rafael Videla a 50 anos de prisão pelo rapto de bebês como parte de um plano sistemático executado durante o último governo militar na Argentina (1976-1983).

No mesmo julgamento, o ex-ditador Reynaldo Bignone foi sentenciado a 15 anos, anunciou o tribunal. "Condenado o ex-general Jorge Videla a 50 anos de reclusão (...) e o ex-general Reynaldo Bignone a 15 anos", leu a presidente do tribunal, María Roqueta.

Considerado um processo "emblemático", o julgamento começou por uma denúncia das Avós de Praça de Maio por "subtração, retenção, ocultação e substituição de identidade de menores de dez anos" e abrange cerca de 30 casos.

Videla, de 86 anos, foi absolvido em 1990, após ser condenado à prisão perpétua no julgamento nos conselhos de 1983. Voltou a ser detido em 1998, acusado pelo plano dos roubos, que foi levado a julgamento em 28 de fevereiro do ano passado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também