Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

Defesa

Ex-dirigente egípcio nega ter contas bancárias no exterior

10 ABR 2011Por EFE16h:00

O ex-presidente egípcio Hosni Mubarak rejeitou neste domingo que tenha contas bancárias no exterior e denunciou as tentativas de macular sua imagem com notícias sobre sua suposta fortuna e de sua família.

As declarações de Mubarak aparecem em um vídeo divulgado neste domingo pela rede emirati de televisão Al Arabiya, feita na véspera em Sharm el-Sheikh, cidade em que o ex-presidente está em prisão domiciliar desde que deixou o poder, em 11 de fevereiro.

"Sofri muito e ainda sofremos, minha família e eu, pelas campanhas injustas e as alegações inválidas com o objetivo de difamar a mim e a meu histórico militar e político", declarou Mubarak.

Esta é a primeira declaração de Mubarak desde 11 de fevereiro, data em que deixou o poder depois de quase 30 anos forçado por uma rebelião popular que explodiu em 25 de janeiro.

Na gravação, de seis minutos de duração, transmitida integralmente pela cadeia emirati, Mubarak sai em defesa de sua honra diante dos julgamentos que enfrenta no Egito, tanto ele quanto sua família pelo suposto enriquecimento ilícito.

Mubarak explica que não podia calar diante das tentativas de manchar sua imagem e a de sua família, e acrescentou que espera demonstrar à Procuradoria Geral que não tem bens no exterior.

"Aceito apresentar qualquer documento ou assinatura que permita à Procuradoria Geral, mediante o Ministério de Relações Exteriores, entrar em contato com os ministérios de todos os países do mundo para confirmar o acordo que temos minha esposa e eu para revelar qualquer conta nossa no exterior desde que tornasse essa investigação pública, militarmente e politicamente", afirmou.

Além disso, explicou que o motivo desta medida é para que o povo egípcio "saiba que seu ex-presidente tem somente contas em bancos egípcios", como mencionou em uma declaração da renda apresentada recentemente.

Leia Também