Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Distrito Federal

Ex-deputado é feito refém durante assalto e tem dedo decepado

7 FEV 14 - 07h:32G1

Policiais da Cavalaria da Polícia Militar do Distrito Federal prenderam na quinta-feira (6) quatro pessoas que tentavam assaltar a casa de um ex-deputado distrital no conjunto 10 do Setor de Mansões de Samambaia. Carlos Pereira Xavier (ex-PSD e ex-PPB) foi mantido refém por cerca de duas horas junto com um primo. Os policiais afirmam que Xavier teve um dos dedos das mãos decepado com uma faca de cozinha.

Os suspeitos estavam saindo da residência quando foram vistos pelos PMs que faziam uma ronda na região. Os policiais dizem que chegaram até o local após desconfiarem de um carro estacionado com vidro aberto em frente à residência. Ao consultar a placa, os policiais verificaram que o veículo era roubado. Os quatro suspeitos foram levados para a 21ª DP em Taguatinga Sul.

De acordo com a Câmara Legislativa do DF, Xavier foi deputado distrital pelo PPB entre 1995 e 1998 e entre 1999 e 2002, pelo PSD.

Suspeito de homicídio
Xavier é suspeito de mandar matar um adolescente de 16 anos em março de 2004. De acordo com o Tribunal de Justiça do DF (TJ), o ex-distrital será julgado por homicídio qualificado no próximo dia 26.

A denúncia contra ele foi apresentada pelo Procuradoria-Geral da Justiça do Ministério Público do DF, pois, na época, Xavier exercia o mandato de deputado distrital. Xavier nega ter mandado matar o adolescente.

De acordo com a denúncia, o capoeirista Eduardo Gomes da Silva, 52 anos à época do crime, foi apontado como a pessoa que matou o adolescente Ewerton da Rocha Ferreira a mando do então deputado distrital. A vítima era um suposto amante da então mulher de Xavier.
Ferreira foi encontrado com dois tiros na cabeça na manhã do dia de 8 de março de 2004, atrás de uma parada de ônibus, próximo ao viaduto que liga o Recanto das Emas a Samambaia.

A Câmara Legislativa cassou o mandato dele após a denúncia do Ministério Público do DF. Foi o primeiro caso de perda de mandato na Casa.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Polícia prende funcionária de atacadista suspeita de desviar R$ 1,1 milhão
INTERIOR

Polícia prende funcionária de atacadista suspeita de desviar R$ 1,1 milhão

BRASIL

Mais três vítimas de incêndio em hospital do RJ têm alta

Muito esperada, chuva rápida aparece em algumas regiões da Capital
FINALMENTE

Esperada, chuva rápida aparece em Campo Grande

Coluna semanal com dicas <br>e novidades sobre automóveis
COLUNA CARMAIS

Coluna semanal com dicas e novidades sobre automóveis

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião