Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

luto

Ex-deputada e conselheira do TCE, Celina Jallad morre em SP

28 FEV 2011Por vivianne nunes13h:14

Morreu esta madrugada no Hospital Sírio Libanês em São Paulo, a ex-deputada estadual e conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE/MS), Celina Martins Jallad. Ela sofreu um aneurisma enquanto dormia e foi levada às pressas para a capital paulista ainda no início da manhã deste domingo e as informações iniciais eram de que seu estado de saúde era grave. Celina recuperou-se, há tempos, de um câncer no seio.

O corpo será velado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. O horário do velório ainda não foi divulgado pela família.
 

Trajetória política de uma das pioneiras na história feminina política do Estado
 

Celina era filha do ex-governador do estado, Wilson Barbosa Martins e de Nelly Martins. A professora e empresária campo-grandense ocupou cargo de diretora executiva do Pronav, no governo do Estado entre os anos de 1983 e 1986. Foi secretária de Estado de Ação Comunitária na gestão Marcelo Miranda entre 1987 e 1989 e do ano seguinte até 1994 exerceu o cargo de secretária Municipal do Bem-Estar-Social, já no governo Juvêncio César da Fonseca. Celina foi a primeira mulher a presidir o Diretório Municipal do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

A ex-deputada foi eleita pela primeira vez para ocupar uma vaga no legislativo de Mato Grosso do Sul no ano de 1995 com 29,5 mil votos. Era a única mulher entre os 24 deputados do Estado. No mesmo ano ela foi eleita para presidir a Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa em MS. Um ano após ela criou a Fundação da Mulher Sul-Mato-Grossense. Em 1997 Celina foi eleita vice-presidente da Assembleia novamente como a primeira mulher a ocupar um cargo político na história do Estado.

Em 1999 Celina foi reeleita deputada estadual, com 23.605 votos. Ela foi eleita líder da bancada do PMDB na Assembléia Legislativa em 2001, mesmo ano em que, Resolução 001/2001, fundou o Fórum Permanente da Mulher de MS, e foi nomeada presidente da Comissão Provisória do PMDB-Mulher de MS.

Novamente reeleita em 2003 a deputada Celina obteve 15.212 votos, com mandato até 2006. Em 2003 ocupou o cargo de 3ª vice-presidente da mesa diretora; tomou posse como presidente do PMDB-Mulher Estadual; passou a fazer parte do Conselho Fiscal da Unale – União Nacional dos Legislativos; e participou da criação do “Comitê Suprapartidário de Mulheres de MS”, assumindo a presidência em 2005.

Já em 2006, foi eleita 3ª vice-presidente da Unale e 1ª suplente de deputada estadual, com 19.794 votos. Em 2007, tomou posse como suplente e permaneceu na Casa para seu quarto mandato parlamentar. Ainda em 2007, foi indicada como tesoureira da Executiva Estadual do PMDB; foi indicada como 1ª representante do Estado de Mato Grosso do Sul na Unale ; e ocupou o cargo de vice-presidente do PMDB-Mulher Nacional.

De 2009 a 2010 passou a ocupar a vaga efetiva de deputada em função da eleição do ex-deputado Ari Artuzi para Prefeitura de Dourados. Com a aprovação de seu nome por unanimidade na Assembléia Legislativa, Celina foi nomeada no dia 06 de junho do ano passado, durante 72º edição do Tribunal de Contas do Estado, para o cargo de conselheira. Foram 16 anos na política estadual e Celina assumiu o lugar do conselheiro Osmar Ferreira Dutra, que se tinha se aposentado.

Matéria publicada às 7h de hoje

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também