sábado, 21 de julho de 2018

João Arcanjo

Ex-chefe do crime organizado deve continuar em MS

18 FEV 2011Por Da redação15h:12

Ainda não chegou ao conhecimento da diretoria do Presídio Federal de Segurança Máxima de Campo Grande o pedido de possível transferência do bicheiro João Arcanjo Ribeiro, conhecido como “comendador”, ex-chefe do crime organizado no Mato Grosso. De acordo com o “Diário de Cuiabá” há tramitação para que Arcanjo seja transferido, mas a 5ª Vara Federal de Mato Grosso do Sul declara a existência apenas do processo de prorrogação da permanência do bicheiro para um dos presídios federais nos estados de Rondônia, Paraná ou Rio Grande do Norte.

Além disto, a reportagem informa que a assessoria do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) negou o recebimento de pedido para a transferência de Arcanjo. Ele está na penitenciária federal de Mato Grosso do Sul há três anos, tendo sido preso no Uruguai em 2003. Dentre as condenações do ex-chefe do crime organizado e também ex-policial civil estão formação de quadrilha, falsidade ideológica e contrabando.

João Arcanjo também é acusado de ser o mandante de vários assassinatos, dentre eles o do jornalista Domingos Sávio Brandão, em 2002. Esta semana, a ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), autorizou o julgamento imediato de Arcanjo pelo crime. A perspectiva é que o preso vá a júri popular ainda neste ano.
 

Leia Também