Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Ex-ator pornô é reintegrado à Polícia Civil após determinação da Justiça

Ex-ator pornô é reintegrado à Polícia Civil após determinação da Justiça
11/02/2014 12:54 - ibahia


Um ex-ator pornô foi reintegrado à Polícia Civil depois de ter sido exonerado antes de ingressar na carreira. A decisão foi dada nesta quarta-feira (5) pelo Órgão Especial Tribunal de Justiça de São Paulo.

O investigador de polícia José Roberto Nunes Júnior alegou que a participação no único filme erótico 'Musa da Borracharia', anos antes de ingressar na Polícia Civil, não macula a imagem da instituição. Segundo ele, seu aproveitamento nas avaliações internas foi considerado ótimo.

Para o Executivo, o policial, exonerado no período do estágio probatório, não possuía conduta ilibada em razão da participação no filme “A Musa da Borracharia”, estrelado pela atriz pornô Júlia Paes. 

O nome do servidor também constava em um boletim de ocorrência – também anterior à posse dele na carreira – em que figurava como participante de acidente de trânsito.

 “Reavaliar o comportamento do servidor por ter participado de gravação de filme erótico muito antes de se tornar policial também afronta o princípio da razoabilidade e da impessoalidade, pois nada indica que lhe falte aptidão para assumir os encargos de um policial.”, disse o desembargador Sérgio Jacintho Guerrieri Rezende, relator do recurso.

Em seu voto, o magistrado afirmou que a avaliação de servidor nomeado deve se restringir ao período de três anos do estágio probatório e que comportamentos desabonadores anteriores à entrada no serviço público devem ser analisados antes da posse.

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.