Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CPI Cachoeira

Ex-assessor de Perillo deve ficar em silêncio

26 JUN 12 - 10h:38Ig

Após uma semana sem trabalhos, devido à participação de parlamentares nas festas juninas do Nordeste e na Rio+20, a CPI do Cachoeira ouvirá nessa semana o depoimento de nove pessoas ligadas aos governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT). Nesta terça-feira, dois dos três depoentes conseguiram no Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de ficarem calados.

Com a decisão, Lúcio Fiúza Gouthier, ex-assessor de Perillo não deve explicar o episódio da venda da casa onde o bicheiro Carlos Augusto Ramos foi preso em fevereiro deste ano. O imóvel, num condomínio de luxo em Goiânia, pertenceu ao governador goiano. De acordo com informações prestadas anteriormente à CPI, Fiúza teria presenciado o pagamento referente à venda da casa do governador de Goiás.

O comprador, segundo as investigações da Polícia Federal, seria Cachoeira, preso desde fevereiro deste ano sob suspeita de comandar uma rede criminosa que inclui jogos ilegais e a participação de políticos e empresários.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Produtores do Estado buscaram R$ 9,2 bilhões em crédito rural
DINHEIRO NO CAMPO

Produtores do Estado buscaram R$ 9,2 bilhões em crédito rural

Procon/MS notifica CCR-MSVias sobre reclamações de usuários
IRREGULARIDADES PEDÁGIO

CCR-MSVias é notificada por falta de pessoal e troco

Sobrinho mata tia com 24 golpes de faca de cozinha no Santo Amaro
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Sobrinho mata tia com 24 golpes de faca de cozinha

Resultado de incentivo para fábrica de cerveja sai na quarta (24)
TRÊS LAGOAS

Incentivo fiscal para fábrica de cerveja sai na quarta (24)

Mais Lidas