Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

'bico calado'

Ex-assessor consegue liminar

22 JUN 2012Por agência brasil19h:05

Cláudio Monteiro, ex-chefe de gabinete do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), conseguiu liminar no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta (22) para ficar em silêncio durante depoimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, que apura relação de agentes públicos e privados com suposta organização criminosa liderada pelo empresário Carlinhos Cachoeira.

O ministro Cezar Peluso concedeu a liminar para que Monteiro possa ser acompanhado por advogados durante o depoimento e tenha o direito de não ser preso por suas declarações, além de permitir que ele fique em silêncio. Para Peluso, mesmo que o ex-assessor fale na condição de testemunha, há risco de auto-incriminação que deve ser evitado.

Monteiro foi convocado para depor na CPMI na próxima quinta-feira (28). Ele é citado em uma gravação da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal (PF), em conversa com pessoas ligadas a Cachoeira. Quando as denúncias foram divulgadas na imprensa, Monteiro se afastou do cargo.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também