Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 24 de fevereiro de 2019 - 02h11min

Evangélicos marcham para Jesus no centro da Capital

27 AGO 10 - 18h:36
Vânya santos

Cerca de 25 mil evangélicos participaram, ontem, da Marcha para Jesus, que teve início às 15h, na Praça do Rádio, em Campo Grande. A estimativa de público é da Polícia Militar e Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), que organizaram a passagem da multidão pelas ruas da região central. Diversos candidatos a cargos políticos aproveitaram a mobilização para pedir votos aos participantes do evento.
De acordo com o presidente da Aliança Evangélica, entidade organizadora, pastor Ronaldo Leite Batista, a marcha  tem grande importância para a Capital. “É o povo de Deus, independente de placa religiosa, marchando, quebrando maldições, abençoando a cidade em todos os sentidos e áreas, fora das paredes do templo religioso”, garantiu.
A concentração foi animada por banda gospel. A marcha, que ocorre desde 1997 em Campo Grande, teve início com os evangélicos subindo pela Avenida Afonso Pena até a prefeitura. Em seguida, retornou pela mesma via até a Rua 13 de Maio, em direção à Avenida Fernando Correa da Costa, onde teve show com o cantor Fernandinho.
Participante assíduo da marcha, o fiscal Glaucio Pereira Ferreira, 35 anos, explicou que o evento é de unidade da família e da igreja. “É uma profissão de fé em Jesus porque em Timóteo diz que só há um intermediador entre Deus e o homem”, exemplificou o fiel da Igreja Evangélica em Campo Grande.
Integrante da Igreja Sara Nossa Terra, a esteticista Jailda Ferreira Farias, 44 anos, disse que sempre participou do evento e explicou que a ocasião é uma oportunidade para que todas as igrejas se reúnam com a finalidade de orar em prol da cidade. A funcionária pública Maria de Lourdes Fagundes Seixas, 50 anos, que participa do Ministério Efraim, também concorda que marcha é um ato profético que une o povo independentemente de igreja.
Para o casal Priscila, 33 anos, e Hudson Gimenes, 34 anos, da Igreja Batista Nacional, a Marcha para Jesus profetiza as pessoas em meio a tantas tragédias. “Nós nos reunimos para levar a paz e o amor de Jesus”, ressaltou o gerente administrativo.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Promotoria abre inquérito após shopping de SP pedir autorização para apreender meninos de rua

BRASIL

Chanceler diz que ação na Venezuela não tem caráter intervencionista

Mãos que falam:
LUIS PEDRO SCALISE

Mãos que falam: "Em tempos de Dieta"

VENEZUELA

Maduro discursa para apoiadores e critica ajuda humanitária

Mais Lidas